Os Órfãos | Vale a pena assistir?

Caneca para Presente

Os filmes de terror começaram com tudo em 2020. Teremos filmes como O Grito, Maria e João, entre diversos outros filmes. Para saber mais, clique aqui e veja nossa lista de expectativas do terror em 2020. Mas eu estou aqui para falar de um filme em específico que ainda está nos cinemas. Muita gente pode acabar sendo iludida com o filme que parece ser muito bom, mas que esconde uma grande decepção. Eu assisti ao filme ontem (segunda-feira) e vim aqui contar um pouco da minha experiência para vocês. Esta crítica terá alguns spoilers, mas nada que entregue a história propriamente dita. Contudo, de qualquer forma, é melhor que vocês não percam seu tempo assistindo a este filme. Mesmo que você goste muito do Finn Wolfhard. Então vamos à crítica.

Os Órfãos – Crítica

Os Órfãos

  • A Expectativa em Os Órfãos

Eu fui assistir ao filme sem a menor expectativa. Isso porque o filme foi escolhido quase de última hora. Fui sem saber o que me aguardava. Ledo engano. Mas até aí eu não sabia o que me aguardava. O início do filme tem um bom clima, te pega mesmo de jeito. A protagonista é identificável e tem uma ótima interpretação feita pela Mackenzie Davis. Na verdade, todos os atores estão muito bem nos filmes. E, diferente da maioria dos filmes de terror decepcionantes, as cenas de terror e suspense realmente deixam o espectador tenso. A casa em que se passa o filme é bem construída na narrativa. Mas, as coisas no roteiro não são um mar de rosas e é aqui que vamos falar sobre as decepções que se seguiram.

Os Órfãos

  • A Decepção em Os Órfãos

A primeira coisa que me deixou desconfiado no filme foi sua primeira cena em si. Apesar de bem dirigida e filmada, ela lembra muito o início de um episódio do Scooby-Doo, quando vemos aquela que seria a última vítima do mal que assombra o filme, antes de tudo o que será nos mostrado. Mas, por ser um recurso narrativo bastante usado deixei passar.

Como dito anteriormente, a partir daí o filme constrói uma boa narrativa e cenas interessantes de suspense. Contudo, ao mesmo tempo, ele começa a criar muitos mistérios acerca do que nos apresenta. E isso, para um bom conhecedor de narrativas, deixa-nos receoso. Isso porque é muito comum produções encherem o espectador de mistérios e, no final, não entregar nada. Meu medo começou aí. Mas isso ainda podia mudar, eu poderia ser surpreendido pelo filme.

E, na verdade, fui. Em determinado momento, o filme começa um clímax que envolve uma fuga da casa “assombrada”, muito parecida com a fuga de A Maldição da Residência Hill. E tudo fica muito tenso e empolgante. Até que… tudo se revela uma visão da personagem. A partir daí o filme resolve tentar fazer um plot twist muito inteligente, que no final, não parece ter sentido nenhum. E… simplesmente acaba. Sem explicar nenhum dos mistérios apresentados. Um enorme anticlímax se instala na sala de cinema e os espectadores saem em silêncio e decepcionados.

Os Órfãos

Conclusão

Não vale a pena ir ao cinema, ou até mesmo perder tempo em casa, para assistir este filme. Apesar das boas atuações e da ótima direção de Floria Sigismondi, o roteiro deixa muito a desejar com alguns momentos clichês e tudo isso finaliza com um anticlímax decepcionante.

Mas e você? Já assistiu Os Órfãos? Curtiu o filme? Tem opinião diferente da minha? Então comenta! 😀
Lucas Gabriel

Estudante de Tecnologia da Informação, apaixonado por cinema, música e boas histórias de terror e drama! Adora discutir teorias malucas sobre séries ou filmes. Nerd assumido desde pequeno. Fã do Quentin Tarantino (inclusive acredita na teoria de que todos os filmes formam um só), Star Wars, Harry Potter, FRIENDS e filmes, como Laranja Mecânica, Donnie Darko e Nosferatu.