Polêmica Coringa – É tão problemático assim?

Polêmica Coringa - Violência
Canecas para Presente

Eu, sinceramente, não pretendia falar sobre isto aqui, contudo, este é um assunto bastante relevante. A “Polêmica Coringa”, como estou chamando, tomou conta das discussões sobre o filme de uma forma impressionantes. Pessoas criticaram o filme antes mesmo deste ser lançado e, mesmo após seu lançamento, pode ter tido uma impressão errada sobre o que ele trata e como ele trata. Isso porque, apesar de toda a imagem icônica do personagem, é inegável que suas atitudes sempre foram bastante questionáveis, no mínimo. Mas no filme, ao tentar trazer uma origem mais humana ao Coringa, alguns problemas podem ter sido criados… pelo filme ou mesmo pelas pessoas em geral. Então, vamos falar um pouco sobre isto.

De antemão quero deixar claro que esta é a minha opinião sobre a “Polêmica Coringa” e você tem o total direito de discordar e levantar sua opinião aí embaixo. 

Polêmica Coringa – Um risco?

Então, para começar falemos sobre como todo o susto sobre o filme começou. E não foi algo propriamente relacionado a alguém que assistiu ao filme, mas sim a um grupo de pessoas, que sem ver o filme, começou a assumir diversos pontos. Inclusive, antes mesmo da estreia, no Rotten Tomatoes diversos perfis autodeclarados “incel’s” começaram a afirmar que o filme os representava e tudo o mais. Então, a partir daí, começou um “pânico” em relação ao filme. Pois, tem-se que “incel’s” são homens frustrados com a rejeição das mulheres que tomam atitudes extremas, como assassiná-las ou coisas do tipo. E essa foi a “propaganda” final do filme: um filme sobre um cara rejeitado amorosamente que virou um assassino psicopata. Mas não é bem assim…

Coringa - Polêmica Coringa

Isso porque existem diversos fatores que levam o Arthur Fleck a chegar ao nível de loucura que ele chegou. Indiferença ou desprezo da sociedade, as agressões que sofreu, a falta de acompanhamento psicológico (pois o dele foi interrompido) e isso tudo agregado a uma clara doença mental que ele sofre, e que nunca é revelada no filme. Então, o filme não sobre um cara que é rejeitado por uma mulher e se frustra (um incel) e, em seguida, parte para o ataque às pessoas. A rejeição pela personagem da Zazie Beetz é só mais um ponto que o enlouquece. E, para piorar, esta rejeição acontece quando o Arthur já está praticamente à beira da loucura total. Então, a história não gira em torno disso.

Mas isso quer dizer que a Polêmica Coringa não é importante? O filme não causa riscos?

Bom, eu julgo dizer que toda obra pode causar riscos ou ser um gatilho para algo. Além disso, este gatilho pode até mesmo ser positivo, ou negativo, dependendo da situação. Alguma obra pode ser o gatilho para você começar a escrever, a fazer música, ou coisas do tipo. Mas também pode ser gatilho para coisas sérias, como suicídios, assassinatos, entre outras coisas. Mas é importante dizer que para que haja um gatilho, é necessário que haja a “arma”. Isto é, é necessário que a pessoa se identifique com o que está sendo mostrado, se identifique com o personagem. E para alguém identificar-se com Arthur Fleck, é preciso ter uma vida muito específica. O que eu não quero dizer que é impossível acontecer, mas é muito difícil.

Joaquín Phoenix

Além disso, se alguém por algum motivo se identificar com o protagonista a ponto de ver no filme uma justificativa para cometer algo criminoso, esta pessoa entendeu o filme completamente errado, então, não chega a ser uma culpa do filme pois qualquer obra pode ser mal interpretada. O fato é que em nenhum momento o filme trata os atos criminosos do Coringa como sendo bonitos, exemplos, ou geniais. É tudo feito de forma crua e seca, você fica chocado com o que acontece em tela. É claro, em alguns momentos, o personagem assume um ar grandioso, mas isso é porque o filme muitas vezes nos imerge na mente do Arthur. Mas a violência e os atos cometidos por ele não são, em hipótese alguma, romantizados pelo filme. Pelo contrário, são feitos de uma forma a serem considerados extremamente feios.

É preciso ter em mente que esta é a história de origem de um vilão. Pois é isto que o Coringa é: um vilão. Ele não chega nem sequer a parecer um antiherói, mesmo no seu filme. Ele sempre foi e sempre será um vilão. E o filme se propõe a mostrar os fatos que o levaram a pirar e tornar-se o psicopata que conhecemos. Mas faz isso com a intenção de explicar, e jamais de justificar suas ações. Pois estas são injustificáveis!

Mas esta é apenas a minha opinião, então não se trata de uma verdade absoluta.

E você concorda comigo ou discorda de mim? Então comenta aí embaixo sua opinião sobre este assunto. Vamos fazer um debate saudável sobre isto!

Lucas Gabriel

Estudante de Tecnologia da Informação, apaixonado por cinema, música e boas histórias de terror e drama! Adora discutir teorias malucas sobre séries ou filmes. Nerd assumido desde pequeno. Fã do Quentin Tarantino (inclusive acredita na teoria de que todos os filmes formam um só), Star Wars, Harry Potter, FRIENDS e filmes, como Laranja Mecânica, Donnie Darko e Nosferatu.