It: Capítulo 2 – Crítica Sincerona!

It: Capítulo 2 - Pennywise

It: Capítulo 2 estreou na quinta-feira (05/09) da semana passada. E as sessões já começaram a esgotar. Inclusive, hoje, quando fui assistir duas sessões estavam esgotadas com quase 1 hora de antecedência. É um fenômeno mesmo, não é? (haha). Mas, mesmo tendo que ter ido em outro shopping para assisti-lo, consegui ver o filme. Então, após tanto sacrifício para ver It 2, trago aqui para vocês minhas impressões sobre este filme tão aguardado. Afinal, foram apenas dois anos, mas pareceu muito mais não é? E aí? Será que eu achei o filme bom? Será que me assustei? Então vamos à crítica!

It: Capítulo 2

It: Capítulo 2

Bu! Assustou?

Sinopse e Trailer

“Vinte e sete anos depois dos eventos que chocaram os adolescentes que faziam parte do Clube dos Perdedores, os amigos realizam uma reunião. No entanto, o reencontro se torna uma verdadeira e sangrenta batalha quando Pennywise, o palhaço, retorna.”

O que achei de It: Capítulo 2?

Bom, eu achei o filme divertidíssimo. A sessão que eu estava (por sorte) não estava cheia, então não tive muito parâmetro para ver a reação do público, como gosto de fazer. Mas devo dizer que as poucas pessoas que estavam presentes na sessão se divertiram bastante, assim como eu. Admito que não tive muito medo assistindo filme, o que se espera de um filme de terror. Contudo, quem é muito propenso a levar sustos com jumpscares… pode esperar muitos neste filme, tenha certeza.

Outra coisa que eu achei muito interessante em It: Capítulo 2 foi o uso de CGI. Muitos críticos que vi comentando sobre o filme afirmaram que o CGI deixou o Pennywise menos assustador e prejudicou a atuação de Bill Skarsgård. Contudo, devo dizer que eu discordo. Isso porque acredito que se você está imerso no filme, você consegue sentir medo das criaturas (mesmo que eu não tenha sentido haha).

É uma sequência digna para o primeiro filme?

Bom, quem assistiu a versão de 1990 sabe que as duas partes se encontram em um filme só. Contudo, nesta versão mais antiga, a parte que vemos os personagens adultos não convence tanto quanto a das crianças. Isso porque, mesmo que a atuação das crianças da primeira parte do longa de 90 não seja muito boa, a interação entre eles era muito legal, enquanto a dos adultos não chega nem perto disso.

It: Capítulo 2 - Adultos

Mas este erro não acontece em It: Capítulo 2. Isso porque todos os atores que assumiram os papéis das crianças do primeiro filme cumprem muito bem suas funções, além de serem muito parecidos com as versões mirins. Além disso, a interação entre os personagens, sejam brincadeiras ou apoio de um para o outro, ainda são tão verossímeis quanto era a das crianças.

Mas e o Pennywise?

Bom, Bill Skarsgård mantém uma atuação maravilhosa como vilão. Eu prefiro fortemente a versão do palhaço de 1990, do Tim Curry, por ele ser mais irônico. Mas isso não significa que eu não goste ou que a atuação de Bill como Penny seja ruim. Pelo contrário, para mim, as cenas mais divertidas do filme são as que ele aparece. As caras que ele faz são ótimas e realmente dão um certo arrepio na espinha. Além disso, a cena, que está no trailer, em que ele aparece “descaracterizado” é fantástica. O “grito” que ele dá nela é de arrepiar. Fantástico.

Então vale a pena ir ao cinema assistir?

Sem dúvida alguma vale a pena assistir It: Capítulo 2 nos cinemas! Isso porque ver na telona tudo que o Pennywise apronta é fantástico. Sem contar todas as cenas em que ele nem precisa aparecer para dar um peso aterrorizante na cena. Fortes chances deste ser o melhor filme de terror de 2019.

Quer conferir os outros lançamentos destes mês? Então clique aqui e confira!

Mas e você? Já assistu It: Capítulo 2? O que achou do filme? Curtiu? Então comenta aí! Aproveita pra comentar se concorda ou discorda de mim! Porque eu quero saber! 😀
Lucas Gabriel

Estudante de Tecnologia da Informação, apaixonado por cinema, música e boas histórias de terror e drama! Adora discutir teorias malucas sobre séries ou filmes. Nerd assumido desde pequeno. Fã do Quentin Tarantino (inclusive acredita na teoria de que todos os filmes formam um só), Star Wars, Harry Potter, FRIENDS e filmes, como Laranja Mecânica, Donnie Darko e Nosferatu.