Documentários que todo amante do poker deve assistir

Canecas para Presente

Fichas, cartas, baralhos, fold, raise, call e tantos outros termos. O linguajar do poker está presente na rotina de milhões de pessoas e a indústria do audiovisual vem explorando esse assunto nos últimos 20 anos com documentários bem interessantes sobre a modalidade.

Pronto para colocar o inglês em dia? Abaixo, há alguns documentários muito relevantes para quem gosta de poker ou quer aprender mais sobre uma das modalidades mais emergentes do mundo.

The Making of Isildur1

Quem acompanha o poker online muito provavelmente conhece um pouco da carreira de Viktor Blom. Conhecido nas mesas digitais como Isildur1, o sueco é um dos melhores jogadores de todos os tempos.

Com uma carreira pra lá de vitoriosa, Blom atualmente tem 28 anos e está há uma década detonando nos torneios de poker online. Para retratar um pouco de sua trajetória, o jogador Fernando Habegger, que também é youtuber, criou um documentário sobre a carreira do sueco.

Chamado “The Making of Isildur1”, o documentário não é tão bem produzido como os outros citados neste artigo, no entanto, mostra como o jogador atingiu o status de superestrela dessa modalidade.

O documentário também foca no início complicado do sueco, quando ele “quebrou” algumas vezes antes de chegar ao estrelato.

KidPoker

Em 2016, a Netflix lançou o documentário KidPoker. O nome da produção se refere ao jogador Daniel Negreanu, canadense que é um dos melhores de todos os tempos na modalidade e considerado uma lenda viva das cartas.

Jogador com mais de US$ 40 milhões conquistados na carreira, KidPoker não mostra só a parte boa da trajetória de Negreanu. Quando era mais jovem, o canadense tentou a carreira como jogador de sinuca, mas logo viu que tinha mais aptidão para o poker e passou os primeiros anos de sua vida em Las Vegas lutando para ganhar notoriedade.

“Esta história mostra claramente a determinação e intenção que tive quando as probabilidades estavam contra mim, em especial nos primeiros anos. Quis que este filme fosse inspirador para que quando as pessoas o vissem sentissem que também podem perseguir os seus sonhos”, disse Negreanu em declaração quando o documentário foi lançado.

Nosebleed

Lançado em 2014, Nosebleed é um documentário francês (há versão em inglês) que mostra a história de Alex Luneau e Sebastian Sabic na tentativa de tentar vencer o World Series of Poker (WSOP).

Circuito de poker mais famoso do planeta, o WSOP existe desde 1970 e todos os anos milhares de competidores vão até Las Vegas para tentar a glória. É nessa competição que estão os melhores jogadores do mundo e seis brasileiros já conquistaram um título lá.

No documentário, Luneau e Sabic eram ex-jogadores profissionais que largaram a aposentadoria para tentar brilhar no WSOP. A produção acompanha esses dois jogadores em suas respectivas trajetórias no circuito.

O documentário capta muito bem a essência de ser um jogador de poker profissional em uma competição dessa magnitude, como as semanas de muita concentração e dedicação total às cartas e a necessidade de ter um mindset evoluído para lidar com as frustrações.

Ao longo do documentário, Luneau e Sabic discutem muitas de suas técnicas e estratégias, o que torna a produção bem educativa sobre o poker e, consequentemente, ensina questões como regras básicas do Texas Hold’em e outras variantes da modalidade.

Jennifer Harman: Poker Queen

O poker ainda é dominado pelos homens em número de competidores. Cerca de 90% de cada torneio profissional é composto pelo sexo masculino. No entanto, algumas mulheres ajudam a mudar esse cenário e a tornar a modalidade cada vez mais diversificada e Jennifer Harman é uma das maiores referências no assunto.

Incluída no Hall da Fama do Poker, a história de Harman virou documentário em 2015. A produção expõe a trajetória da jogadora, que mantém um grande nível de produtividade em toda sua carreira.

O documentário também mostra como Harman, uma veterana que atualmente está com 54 anos, consegue lidar com a nova geração de jogadores — que tem uma mentalidade bem diferente dos competidores mais velhos, pois se baseiam intensamente em estatísticas e probabilidades.

High Stakes: The Story of Sam Trickett

Outra lenda do poker, Sam Trickett tem apenas 33 anos, mas já conta com mais de US$ 20 milhões conquistados em sua carreira.

Antes de se tornar um dos jogadores mais bem-sucedidos do mundo, Trickett perseguia outro sonho: o futebol. Em 2005, quando tinha apenas 19 anos, a chance de se tornar um jogador profissional nos campos foi para o ralo por conta de uma grave lesão no joelho.

Em recuperação, Trickett, então, passou a frequentar alguns torneios de poker em Sheffield para passar o tempo. A estratégia funcionou muito bem e logo ele passou a se destacar nas cartas.

O documentário foca em outro ponto de sua trajetória: a depressão. Quando o jogador já estava com uma carreira estabelecida, ele atingiu o fundo do poço que o levou a tomar algumas decisões erradas.

Trickett conseguiu dar a volta por cima de maneira impressionante e segue jogando em alto nível profissional em sua carreira que já dura mais de uma década.

Anything to Win – Amarillo Slim

Na época do “poker raiz”, alguns jogadores se destacaram e ajudaram a aumentar a notoriedade do poker. Um deles foi Amarillo Slim, que faleceu em 2012 aos 83 anos.

Nascido em Arkansas, Amarillo brilhou entre os anos 1950 a 1980, período em que o poker estava buscando o seu espaço ao sol entre as grandes modalidades norte-americanas.

Quatro vezes vencedor do World Series of Poker, Anything to Win detalha a vida profissional de Amarillo em uma época complicada para os jogadores profissionais das cartas. É um documentário que agrega muito valor cultural e histórico quando o assunto é poker.

Amanda Canabarro

Sempre adorei ler e escrever desde pequena, tendo toda a franquia do Harry Potter em meu currículo antes dos 14 anos. Hoje, estudo Relações Públicas, escrevo, tenho uma empresa, um canal no YouTube de mistérios e sou viciada em filmes e séries, o que acaba complicando as funções anteriores... :D