Mike Mignola nega série de Hellboy na Netflix

Mike Mignola

Hellboy é uma franquia muito conhecida no mundo dos quadrinhos que também teve seu sucessos nos cinemas. Os filmes dos anos 2000 apresentaram Ron Pelrman no papel do demônio vermelho. E desde o lançamento de Hellboy II: O Exército Dourado, de 2008, o ator afirmava que teríamos um terceiro filme. Mas não foi bem isso que aconteceu e os responsáveis pela franquia escolheram outro rumo para ela. Tivemos recentemente um reboot da franquia nos cinemas. E rumores indicavam uma possível série na Netflix. Entretanto, o criador do personagem, Mike Mignola, negou em seu Twitter esta possibilidade. Então confira:

Fã: “Uma série de Hellboy na Netflix, meus sonhos estão virando realidade”

Mike Mignola: “Até onde sabemos, isso não é verdade…”

Imaginamos, no entanto, que a possibilidade ainda exista. Contudo, devido ao insucesso do filme, deve demorar a concretizar-se. Isso porque, com uma produção fraca, as pessoas tendem a desinteressar-se por adaptações do personagem. Mas, tudo pode acontecer no mundo do audiovisual, então esperemos.

O personagem foi criado em 1993 por Mike Mignola, fazendo de cara muito sucesso e tornando-se um ícone dos quadrinhos. Basicamente, ele é o filho de um demônio que acabou por ser criado por um humano. Quando tornou-se adulto, juntou-se à B.P.R.D. (Departamento de Pesquisa e Defesa das Forças Sobrenaturais). Aliado a uma equipe, o demônio passa a vagar pela terra enfrentando todas as forças do mal que encontrasse.

O reboot de Hellboy estreou em abril deste ano e, até o momento, arrecadou apenas US$ 21 milhões. Ou seja, ele ainda nem se pagou, já que custou US$ 50 milhões.

Mas e você? Queria uma série da Netflix do Hellboy? Mike Mignola negou, então… não sabemos se pode acontecer, infelizmente!
Lucas Gabriel

Estudante de Tecnologia da Informação, apaixonado por cinema, música e boas histórias de terror e drama! Adora discutir teorias malucas sobre séries ou filmes. Nerd assumido desde pequeno. Fã do Quentin Tarantino (inclusive acredita na teoria de que todos os filmes formam um só), Star Wars, Harry Potter, FRIENDS e filmes, como Laranja Mecânica, Donnie Darko e Nosferatu.