Isto não é um filme: O longa contrabandeado de Jafar Panahi

Existem histórias que merecem ser contadas e esta definitivamente é uma delas. Jafar Panahi é um diretor e roteirista nascido no Irã onde estabelece residência. Em 2009 Panahi fez alguns comentários que apoiavam o candidato da oposição durante as eleições e isso não agradou o governo. Como forma de retaliação, a polícia local invadiu sua casa onde sua coleção de filmes foi rotulada como obscena e apreendida, o que levou o profissional a ser condenado por seis anos de prisão e proibido de filmar por 20 anos.

Porém, é claro que uma ‘restriçãozinha’ do governo não o iria impedir de trabalhar. Em 2011 ele seu uniu a Mojtaba Mirtahmasb para construir o documentário iraniano Isto Não é um Filme que foi feito no próprio apartamento de Jafar Panahi enquanto cumpria prisão domiciliar. As imagens foram capturadas com a câmeras de celular e retrata um dia da complicada rotina do diretor que era perseguido pelo governo de Mahmoud Ahmidinejad.

Jafar Panahi

A premiere deste documentário foi realizada no Festival de Cannes e para chegar lá, o co-diretor Mirtahmasb fez um delicioso bolo e dentro dele escondeu um pen-drive com uma cópia do longa, assim fazendo-o chegar são e salvo até a a cidade francesa de Cannes para ser finalmente exibido. Isto Não É Um Filme é a primeira produção ilegal do diretor após a condenação. Desde então mais dois foram lançados: Closed Curtain e Taxi, sendo este último um vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim.

História incrível, não é mesmo? Às vezes esquecemos que neste grande mundo, pessoas sofrem diariamente com a crueldade de quem deveria proteger a população. 🙁

Amanda Canabarro

Sempre adorei ler e escrever desde pequena, tendo toda a franquia do Harry Potter em meu currículo antes dos 14 anos. Hoje, estudo Relações Públicas, escrevo, tenho uma empresa, um canal no YouTube de mistérios e sou viciada em filmes e séries, o que acaba complicando as funções anteriores... :D