Kimi No Na Wa: As Melhores Curiosidades

Foi mais de um ano até que Kimi no Na Wa (ou, Your Name) chegasse ao Brasil desde o seu lançamento, que ocorreu em agosto de 2016. O longa-metragem foi produzido pelo estúdio de animação japonesa Touhou, que topou a missão de animar uma das histórias mais conhecidas do diretor e produtor Makoto Shinkai. Mas… do que se trata “Seu Nome”? A trama conta a história de Mitsuha, uma jovem menina que vive num templo no interior do Japão, na pequena cidade de Itomori. Repentinamente, ela começa a ter um “sonho” estranho, certa vez ela acorda e se vê no corpo de um menino chamado Taki e que vive em Tokyo. Seria esse o sonho da camponesa? Acontece que, para o desespero dela, não é apenas um sonho. Certas vezes, enquanto dorme, Mitsuha e Taki trocam de lugar e corpos, sem motivo aparente.

Embora pareça um enredo um tanto quanto comum, o que faz a mágica de Your Name é seu plot twist, completamente emocionante, diga-se de passagem. Em uma história que faz seus sentimentos brincarem de montanha russa, uma lenda japonesa serve de justificativa para o estranho fenômeno. Mas não estamos aqui para dar spoilers na introdução e sim para comentarmos alguns fatos interessantes de Kimi no Na Wa!

As Melhores Curiosidades Sobre Kimi no Na Wa (Your Name)

  • Makoto Shinkai já era conhecido por suas animações pelos admiradores da cultura japonesa, mas foi Kimi no Na Wa que projetou seu nome mundialmente. Ele foi o responsável por longas como Kumo no Kukou, Yakusoku no Basho (Um Lugar Prometido em Nossa Juventude), Byosoku 5 Shenchimetoru (5 Centímetros por Segundo) e Kotonaha no Niwa (O Jardim das Palavras).
  • Por falar nisso, o restaurante em que Taki trabalha se chamada “Il Giardino Delle Perole”, que significa “Garden of Words” em italiano. Esse é exatamente o título o filme anterior de Makoto.
  • Shinkai também é mangaká (autor de mangás) e escritor e foi ele quem criou o mangá que deu origem ao sucesso de 2017.

  • A cidade fictícia de Itomori é baseada na cidade japonesa de Hida, localizada na província de Gifu. Além disso, o desastre do meteoro também foi baseado em um evento que realmente aconteceu, mas ele não veio do céu e sim das profundezas do oceano e é relativamente recente. Se trata do grande terremoto e tsunami que atingiu o Japão em 2011.
  • Se você assistiu ao filme, deve saber que a troca de corpos é algo comum na família de Mitsuha. Segundo sua avô, a mãe da protagonista passou por algo similar e ela também, embora ambas tenham se esquecido. No entanto, você sabia que o nome das personagens deixa bem clara a ligação? “Mitsuha” pode ser traduzido como “três folhas” enquanto o nome de “Hitoha”, sua avó, significa “uma folha”. Futaba é como se chama a falecida mãe da jovem e seu nome significa “duas folhas”, além disso, a irmãzinha dela, Yotsuha, carrega a “quatro folhas” em seu nome.
  • Você conhece a lenda japonesa do fio vermelho? O nome original dela é Akai Ito e dize-se que esse fio vermelho nasce com a pessoa e a liga ao seu amor verdadeiro. O fio pode se desgastar e embaralhar, mas ele nunca será rompido. O Akai Ito liga você ao seu destino e no filme isso é mostrado de uma forma bem expressiva. O fio vermelho liga Mutsuha a Taki e, mesmo que um morra, ele segue firme e forte.

  • No final, Mitsuha e Taki se encontram após 8 anos. Na verdade, para ela foram 8, para ele foram 5, embora nenhum dos dois se lembre do que aconteceu.
  • Foram gastos cerca de 7,5 milhões de dólares para a produção do filme que levou cerca de 2 anos. Se considerarmos a bilheteria que Kimi no Na Wa arrecadou, foram cerca de 25 milhões para cada milhão investido. Isso é muito mais do que vários filmes da Disney conseguiram arrecadar. Para se ter uma média, Frozen conseguiu 3 milhões para cada milhão investido.
  • Your Name estreou no Japão batendo recordes. Ele é considerado o filme animado tradicionalmente mais rentável do cinema japonês e o sétimo maior do mundo. Sua bilheteria ultrapassou A Viagem de Chihiro, O castelo animado e Ponyo, todos longas produzidos pelo estúdio Ghibli.

Já assistiu Kimi no Na Wa? O que achou de saber um pouco mais sobre a produção?

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).