Halloween (1978): As Melhores Curiosidades

Halloween é o sucesso da semana. O filme entrou em cartaz no último dia 25 e já se tornou líder de bilheteria. Caso você não saiba, ele é a continuação direta do primeiro filme da série cinematográfica criada por John Carpenter em 1978. Isso mesmo, ele ignora todos os filmes que vieram em seguida e se concentra apenas na história que estreou em 78. Nele, vemos vários retornos de atores que voltaram para recriar seus papeis num enredo que se passa 40 anos depois do primeiro Halloween, onde Laurie está decidida a se vingar de Michael, que acabou de fugir da cadeia.

Mas não é do novo Halloween que viemos falar hoje e sim do primeiro filme. Uma pequena lembrança sobre o que, até hoje, é considerado um dos melhores filmes de terror que já foram criados. É dedicado a Halloween o crédito de criador do “assassino imortal”, que vemos em tantas outras franquias como Sexta-Feira 13. A trama gira em torno de Michael Myers, um jovem com um passado sombrio. Ainda criança, aos seis anos, ele assassinou sua irmã mais velha com uma faca de cozinha e é enviado para um hospital psiquiátrico. Quando foge 15 anos depois, ele está decidido a voltar a cometer crimes e começa a perseguir jovens e adolescentes, com o objetivo claro de mata-los. Mas ele não apenas mata, ele observa, antes de cometer seu assassinato, e conhece bastante a vítima. É exatamente por isso que Laurie passa, uma jovem estudante que começa a ser stalkeada pelo perigoso serial killer.

Hoje preparamos para vocês, queridos leitores, uma lista das curiosidades mais interessantes do primeiro filme da série, dirigido e roteirizado por John Carpenter, com auxílio de Debra Hill.

As Melhores Curiosidades de Halloween – A Noite do Terror

  • O nome “Michael Myers” é uma homenagem ao distribuidor europeu do filme que John Carpenter havia feito anteriormente, Assalto à 13ª DP. Isso mesmo, existiu alguém chamado Michael Myers antes do filme ser lançado e ele não era um assassino lunático.
  • Enquanto isso, Donald Plaesence foi uma homenagem ao filme Psicose que tem um personagem de mesmo nome.
  • Laurie Strode é o nome da primeira namorada de John Carpenter, de acordo com a produtora e roteirista Debra Will.
  • A icônica mascara do personagem custou apenas 2 dólares. Na verdade, ela só foi comprada porque o orçamento ficou muito apertado e a produção disse “compre a mascara mais barata”. Com isso, eles acabaram conseguindo uma máscara do Capitão Kirk de Star Trek que foi pintada de branco para se tornar mais assustadora.
  • E por falar em baixo orçamento, o figurino dos atores eram suas próprias roupas.

  • Essa foi a única vez que Nick Castle interpretou o papel de Michael. Ele nunca mais havia vestido a mascara do personagem, em nenhuma das sequencias, somente voltando a fazer isso no filme que está atualmente em cartaz, homônimo.
  • Foi o filme de estreia de Jamie Lee Curtis, que volta anos depois para reviver o papel no novo filme da franquia. Jamie recebeu 8 mil dólares por seu trabalho no longa e odiava filmes de terror, embora tenha ficado famosa por eles. Uma curiosidade extra é que ela chorou ao retornar ao set de gravações para o filme que estreou esse ano, pois ela estava ali para viver novamente a personagem Laurie Strode, o começo de sua carreira.
  • A proposito, Curtis é filha de Janet Liegh, atriz que se destacou no filme Psicose.
  • Donald Pleasence ficou conhecido como o herói, Doutor Loomis, mas ele não foi a primeira opção de Carpenter. Antes de convidar o veterano, Carpenter considerou entregar o papel a Peter Cushing e Christopher Lee, mas ambos recusaram. Algum tempo depois, Lee confessou que considera esse o maior erro de sua carreira.

  • E o motivo de Pleasence aceitar dar vida ao personagem, foi por causa de sua filha, que é música e adorou a trilha sonora de Assalto à 13ª DP, outro filme de Carpenter. Ele recebeu o cachê de 20 mil dólares por 5 dias de trabalho.
  • O longa foi filmado em 21 dias, durante a primavera de 1978. O orçamento dele também foi bem curto, apenas 300 mil dólares, no entanto, o filme arrecadou cerca de 47 milhões de dólares em bilheteria, o que hoje valeria cerca de 150 milhões. O filme foi considerado a produção independente mais rentável da história, perdendo seu posto apenas em 1999, com o lançamento de Bruxa de Blair.
  • O crítico Gene Siskel disse em entrevista que Halloween foi um dos filmes mais assustadores que ele já viu. Ele morava apenas a alguns quarteirões do cinema, mas, depois de ver o filme, não teve coragem de voltar andando e pediu um taxi. Quando chegou, a primeira coisa que fez foi ir até o banheiro e puxar a cortina, para ter certeza de que não haveria ninguém atrás dela.
  • O livro da obra foi escrito por Curtis Richards e mostra alguns outros detalhes sobre a vida de Michael Myers. Nos dias de hoje, um exemplar de Halloween – A Noite do Terror é extremamente raro. Claro, você pode encontra-lo na internet, mas, ainda assim, são poucas unidades. Talvez agora, com o novo filme, algumas novas tiragens tenham sido feitas e distribuídas.

E então, gostou de saber um pouco mais sobre Halloween (1978)? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).