Capitão América: As Melhores Curiosidades

Preparados para dizer adeus ao ator Chris Evans na pele de Capitão América? Bom, caso você não saiba, o interprete revelou no ano passado que seu contrato com a Marvel havia chegado ao fim. Ele ainda estará presente em Vingadores 4, mas, até agora, não há nenhuma informação que fale se ele irá continuar vivendo Steve Rogers no futuro, para a tristeza de muitos. Sendo assim, melhor se preparar para a despedida né? Mas hoje não viemos falar de Chris Evans e sim de seu personagem, ou melhor dizendo, o personagem da Marvel Comics a quem ele dá vida. Faltando poucos meses para a estreia do último filme dos Vingadores, e com tantas informações surgindo a todo tempo sobre a produção, não tem hora melhor para conhecermos um pouco melhor alguns dos principais personagens da editora.

Confira, logo abaixo, as melhores curiosidades sobre o Capitão América e, de bônus, ainda conheça um pouco mais sobre sua origem e vida nas HQs!

As Melhores Curiosidades de Capitão América

  • Seus criadores foram Joe Simon e Jack Kirby, dois grande autores reconhecidos na Era de Ouro das Histórias em Quadrinho. Nos primeiros esboços, o herói tinha um nome diferente, ele era chamado de Super-American (Super Americano), mas, como a palavra “super” já estava meio batida, Simon decidiu mudar de ideia. O uniforme do personagem também foi alterado diversas vezes até se tornar o que conhecemos hoje.
  • Sua primeira aparição foi em março de 1941, na época em que a Marvel ainda se chamada Timely Comics. Repare que isso aconteceu exatamente durante a Segunda Guerra Mundial, o que explica a origem de Rogers, como patriota americano. Sua primeira revista foi chamada de Captain America Comics #1 e foi um grande sucesso, tendo mais de 1 milhão de cópias vendidas numa velocidade absurda. A história mostrava motivos para os EUA entrarem na guerra, isso acabou fazendo muitos patriotas amarem o personagem, mas várias pessoas foram contra a publicação. Na capa, Capitão América aparece socando Adolf Hitler.

  • E por falar nisso, no começo, as tiragens das HQs só se sustentavam por causa do antinazismo. Depois que a Alemanha perdeu a guerra e Hitler morreu, as vendas diminuíram drasticamente. Foi então que um outro simbolo foi adotado, no lugar da suástica, víamos o personagem lutando contra o símbolo do comunismo nas capas das revistinhas. Reflexo direto da Guerra Fria. No entanto, isso durou pouco, o anticomunista Capitão América só teve três edições, lançadas em 1954.
  • O grande senso de justiça do personagem é uma das coisas que mais alegra os fãs, mas você sabe porque isso acontece? Steve é filho de Sarah e Joseph Rogers, imigrantes irlandeses que foram para os EUA tentar a sorte. Foi lá que Steve nasceu, no dia 4 de julho de 1920, mas sua infância não foi nada fácil. Depois de perder o emprego e não conseguir mais trabalhar, Joseph se tornou alcoólatra e extremamente violento. Ele cresceu sendo abusado pelo pai e vendo sua mãe apanhar. Quando ele tinha apenas 6 anos, Joseph faleceu, mas, para a tristeza de Steve, sua mãe morreu de pneumonia alguns anos mais tarde, o que o tornou órfão ainda na adolescência.

  • Ele costumava trabalhar como desenhista e ilustrador freelancer quando era mais jovem. Suas habilidades artísticas foram desenvolvidas ainda na infância, o que o ajudou muito a se virar depois da morte de seus pais.
  • Depois de se tornar um super-soldado, ele teve sua mente alterada. Isso mesmo, Steve passou por uma especie de lavagem cerebral, para evitar que ele revelasse os segredos do exercito americano caso fosse capturado. Depois do processo, ele passou a acreditar que seu nome era Grant Rogers, que tinha um irmão e que seus pais eram diplomatas. Felizmente, depois de algum tempo, ele se lembrou de sua verdadeira identidade e história.
  • Seus poderes, adquiridos por conta da experiência, incluem o kit básico de super-herói: força, agilidade, durabilidade, velocidade, reflexo, resistência, cura acelerada, sentidos aguçados e envelhecimento retardado. Além disso, assim como acontece com sua colega de profissão, Viúva Negra, ele também é poliglota.

  • Sabia que Deadpool é apaixonado pelo Capitão América? Não, não dessa forma, calma. Ele é um dos maiores fãs do herói, isso porque ele cresceu ouvindo as histórias sobre o patriota americano na segunda guerra. Se o Steve Rogers tivesse um fandom nos dias de hoje, com certeza Deadpool seria candidato a presidente. Ou não, ele não é uma pessoa que gosta de ter muitas responsabilidades, cá entre nós.
  • Rogers sempre teve uma vida amorosa ativa. Seu par romântico mais lembrado e querido é com Peggy Carter, a comandante que ele conheceu enquanto estava lutando na Segunda Guerra Mundial. Porém, sabemos que ele ficou anos congelado e, por conta disso, seu grande amor se foi. Ele conheceu a sobrinha de Peggy na S.H.I.E.L.D., a Agente 13, Sharon Carter, com quem acabou tendo um longo relacionamento. Mas nem só de Carter vive o Capitão América. Ele já se relacionou com várias outras figuras importantes da Marvel como Vespa, Feiticeira Escarlate e Cascavel.

  • O herói fez parte de vários outros grupos de heróis, além dos famosos Vingadores. Entre eles podemos citar Os Fabulosos Vingadores, Esquadrão Vitorioso, Invasores, Defensores Secretos, Novos Vingadores, Vingadores Secretos e Illuminati. A proposito, é sempre bom lembrar que ele não foi um dos fundadores da Iniciativa Vingadores, a equipe inicial foi formada pelo Homem-Formiga, Vespa, Homem de Ferro, Thor e Hulk.
  • Uma das coisas mais marcantes no personagem é sua arma: o escudo redondo feito com uma liga de vibranium e adamantium, metais extremamente raros e criados acidentalmente. Mas nem sempre foi assim, no começo, ele era um escudo triangular, feito de metal comum e que podia ser facilmente perfurado ou quebrado. O formato dele, e sua composição, mudou ainda em 1941, em Capitão América Nº2, se tornando redondo para evitar as comparações com um outro personagem patriota da concorrência, que também tinha um escudo como simbolo e havia sido lançado em 1939.

  • E, infelizmente, a Timely quase foi processada por causa da semelhança. O personagem em questão, se chamava Escudo e havia sido criado pela MJL Comics (Archie Comics, nos dias de hoje) e a empresa não poupou tempo quando percebeu o que estava acontecendo no mundo das HQs. Para evitar problemas judiciais, a empresa decidiu modificar o formato do escudo.
  • Seu codinome foi alterado diversas vezes. Ele já foi chamado de Nômade, O Capitão, Homem sem Pátria (o quê?!) e Super-Soldado.
  • Capitão América já usou a Manopla do Infinito, objeto de enorme poder concebido com a junção das 6 Joias do Infinito. E por falar nisso, foi nas mãos dele que a Manopla e cinco das seis joias foram destruídas.
  • Ele já lutou contra o Batman, em um crossover entre a DC e a Marvel Comics. Um verdadeiro DC vs Marvel, que foi lançado em 1996. A proposito, esse é o nome da edição mesmo.

  • O Mjölnir, martelo do personagem Thor, só pode ser levantado por uma pessoa de coração puro. No filme Vingadores 2: A Era de Ultron, vemos Steve Rogers tentando levantar a icônica arma e falhando miseravelmente. Mas você sabia que ele pode sim levantar o objeto? A primeira vez que ele ergueu o martelo místico foi em 1998, na edição Thor Vol. 1 #390, desde então, houveram vários outros momentos em que ele carregou a arma do Deus Nórdico.
  • Ele é o mais famoso super-soldado do universo Marvel, mas não é o único. Existem vários outros, mas podemos citar de exemplo a Viúva Negra, a Rainha-Aranha, o Capitão America Negro, o Patriota e o Destroyer.
  • Curiosidades extra: Se você tem o primeiro volume do Capitão América, você poderia ser milionário.

Gostou de saber um pouco mais sobre Steve Rogers? Nosso querido (ou não) Capitão América! Deixe seu comentário e diga se conhece mais alguma curiosidade que valeria a pena ser lembrada.

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).