Annabelle: As Melhores Curiosidades do Filme

Annabelle é o nome da boneca maldita que tirou o sono de duas jovens estudantes em Connecticut. O caso foi estudado pelo famoso casal de demonologistas Ed e Lorraine Warren, que acabaram levando o brinquedo amaldiçoado para seu museu do paranormal. A história verdadeira por trás de Annabelle não é contada no filme, mas pode ser assunto para um outro post. O fato é que existem muitas curiosidades interessantes sobre a produção dos dois primeiros longas, derivados de Invocação do Mal, e um terceiro já está em produção e tem previsão de lançamento para 2019. Se você está interessado em saber algumas interessantes curiosidades sobre os dois primeiros filmes, venha conosco!

As Melhores Curiosidades Sobre Annabelle 1 e 2

  • O diretor do primeiro filme é John R. Leonetti, já o do segundo é David F. Sandberg. Uma coisa interessante sobre David é que ele costumava fazer vídeos para o YouTube por hobby, sendo mais específica, ele fazia curtas de terror. Se você nunca ouviu falar dele, é capaz de já ter ouvido falar em Quando as Luzes se Apagam, um filme de 2016. Esse longa surgiu por causa de um curta feito por ele que viralizou nas redes sociais. Interessante, não?
  • A verdadeira boneca Annabelle é uma boneca do estilo Raggedy Ann, que está em exibição no Museu Oculto dos Warrens nos dias de hoje. O artefato está trancado em uma caixa de vidro especial construída apenas para a boneca.

  • E por falar em replicas, o interior da casa dos Mullins, no segundo filme, foi simulado dentro de um galpão. Eram muitas pessoas em um só´lugar, eles não podiam ir atrás de uma casa real, logo, a saída que encontraram, foi recriar o interior inteiro da casa, totalmente decorada no estilo gótico, em um galpão com dimensões similares a da residência. Logo depois, a equipe de produção desmontou tudo e levou a construção inteira para os estúdios da Warner.  Ah, a proposito, os andares da casa dos Mullins também eram falsos, ambos ficavam no térreo.
  • Outra coisa interessante sobre a casa em questão, é que ela foi projetada para ser um universo do terror. Haviam inúmeras áreas pensadas apenas para os sustos, locais especiais. Haviam vários segredos que poderiam ser aproveitados nas paredes dos falsos cômodos. Sem falar, é claro, na própria aparência dos espaços como um todo. Tudo muito… propicio? Além do mais, existem vários easter eggs remetendo a história dos personagens. Por exemplo, a escadaria possui vários detalhes, incluindo imagens de abelhas escondidas pela madeira do corrimão. Uma clara referência a filha do casal, cujo apelido era Bee (abelha, em inglês).

  • Alfre Woodard, interprete de Evelyn no primeiro filme, nunca havia assistido Invocação do Mal antes de começar as produções. Para se preparar, ela pesquisou a história real da boneca.
  • Muitas, muitas coincidências existem quando a questão são os nomes do elenco. Annabelle Wallis é o nome da atriz que interpreta a personagem Mia. Já a menininha que interpretou Bee, no segundo filme, se chama Samara, e, por falar nisso, O Chamado é um dos filmes favoritos dela.
  • A cadeira de rodas usada por Janice é muito mais do que apenas uma cadeira de época, ela é uma réplica da cadeira usada por Edgar Rice Burroughs, o escritor de Tarzan.
  • Em certo momento no primeiro longa, podemos ver um edifício com um grande logotipo, onde está escrito “Barclay”. Andy Barclay é o nome do personagem principal da franquia Chucky, o filme do boneco assassino.

  • A casa dos Mullins congelou no tempo depois da morte da pequena Bee. Isso pode ser percebido quando, no quarto de Janice e Linda, aparece um bilhete preso na parede: “Vestido de Natal da Bee”. Esse cômodo em específico costumava ser o quarto de costura onde a Sra. Mullins fazia os vestidos da filha e das bonecas construídas pelo Sr. Mullins. Ou seja, o bilhete estava lá a 12 anos!
  • A cor é um elemento importantíssimo no cinema. Podemos não perceber, mas, instintivamente, coletamos sensações dependendo da cor que vemos na cena. No caso de Annabelle 2, existe uma interessantíssima brincadeira de cores no enredo: Enquanto a presença demoníaca está adormecida, a casa, quase sempre, fica em tons esverdeados. Quando ela se liberta e as coisas ficam mais sérias, as cenas ficam bem mais vermelhas.

  • Outra coisa repleta de significado são os fantoches escolhidos para participarem do longa-metragem. Os bonecos são nada mais, nada menos, do que os personagens de uma lenda que nasceu na Itália e se popularizou na Inglaterra, a história de Punch e Judy, uma história bem mais sangrenta do que muitos imaginam.
  • A estreia do segundo filme estava prevista para 19 de maio de 2017 e acabou sendo adiada para 11 de agosto do mesmo ano. O motivo foi que a equipe não queria competir com o lançamento de Alien: Covernant.
  • Uma curiosidade extra é que, algumas vezes, as bonecas usadas nas filmagens davam problema e precisavam ser enviadas para reparos. Um dos problemas recorrentes era no olho de Annabelle, que a fazia ficar vesga. Muito mais engraçada agora, não é?

Já assistiu algum Annabelle? Como estão as expectativas para o terceiro filme? Deixe sua opinião logo abaixo!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).