Ratatouille: As Melhores Curiosidades

Cinco estrelas! Ratatouille foi um filme lançado pela Pixar Animation Studios em junho de 2007 que arrecadou cerca de 623.7 milhões de dólares em bilheteria! Um verdadeiro sucesso, conquistou a crítica e ganhou vários prêmios importantes na industria cinematográfica. A história dirigida por Brad Bird e produzida por Brad Lewis fala sobre um pequeno ratinho chamado Remy que possui um verdadeiro paladar refinado. Sempre se negando a comer o que os outros ratos comem, Remy acaba se aventurando pelas ruas de Paris e chegando até um dos mais conhecidos restaurantes da capital francesa. Não apenas isso, no restaurante de seu ídolo culinário, Auguste Gusteau!

Era de se imaginar que um rato em um restaurante não acabasse dando em boa coisa, não é? Mas acontece que Remy provou-se muito útil para a cozinha depois de mexer nos ingredientes de uma sopa que estava para ser servida e foi extremamente elogiada pelo cliente. O problema é que não foi Remy que levou os créditos por isso e sim Linguini, um ajudante de cozinha atrapalhado que não sabe nada sobre a arte da culinária e precisa manter seu emprego a qualquer custo! Bom… digamos apenas que Linguini soube reconhecer o potencial do ratinho antes que ele fosse esmagado.

Até hoje, mais de 10 anos depois, Ratatouille ainda é considerado um dos maiores sucessos em animações da Pixar e não é pra menos! Pensando nisso, trago para vocês algumas das melhores curiosidades sobre o longa. Confira!

As Melhores Curiosidades de Ratatouille

  • Nenhum dos personagens humanos tem dedos nos pés!
  • Mais do que produtor, dublador! Brad Lewis é o responsável pela voz do garçom que aparece no filme falando sobre queijos.
  • Mais de 4500 fotos foram tiradas na cidade onde se passa o longa: Paris. Essas imagens serviram de referência para os animadores.
  • Além disso, Lewis e sua equipe ficaram dois dias dentro de uma cozinha de verdade. A cozinha em questão era a de French Laundry, um conhecido chefe de cozinha que vive na Califórnia. Lá eles estudaram e aprenderam o funcionamento interno de um estabelecimento para alimentação.

  • Remy, protagonista do filme, teve 9 modelos em argila esculpidos como testes de aparência. Isso aconteceu ainda durante o processo de desenvolvimento do personagem, desses nove, seis eram alternativas de visual e três eram poses da sua versão final.
  • Cerca de 270 tipos diferentes de comida foram criados na computação gráfica do filme e o processo de desenvolvimento desses modelos também foi muito interessante. Os alimentos eram preparados e decorados numa verdadeira cozinha! Logo depois eram fotografados e usados como referência para a animação. Além disso, os alimentos que aparecem podres também vieram de fotografias de objetos reais. Durante a produção, alguns alimentos foram deixados para que apodrecessem para serem estudados pela equipe.

  • Algumas homenagens foram prestadas durante a produção do longa-metragem que ganhou o Oscar de Melhor Filme de Animação em 2008. Skinner, o chef do restaurante, tem seu nome inspirado em B.F. Skinner, um psicólogo que ficou famoso por fazer experimentos com ratos. Já Colette pilota uma moto da marca Calahan, homenagem a Sharon Calahan, diretora de fotografia em Ratatouille. Além disso, uma das garrafas de vinho que aparecem no filme é da vinícola de John Lasseter, um dos diretores da Pixar!

  • E por falar em Oscar, segue abaixo todas as premiações recebidas pelo filme em 2008:
    • Oscar: Melhor Filme de Animação
    • Bafta: Melhor Filme de Animação.
    • Globo de Ouro: Melhor Filme de Animação.
    • Annie Awards: Melhor Filme de Animação, Melhor Direção de Animação (Brad Bird), Melhor Dublagem em Animação (Ian Holm), Melhor Animação de Personagem, Melhor Desenho de Personagem, Melhor Música em Animação, Melhor Desenho de Produção em Animação, Melhor Storyboarding em Animação e Melhor Roteiro em Animação

UFA!

Já assistiu Ratatouille? Sabe de alguma outra curiosidade que não foi citada? Deixe seu comentário!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).