O Estranho Mundo de Jack: As Melhores Curiosidades

Lançado em 1993, O Estranho Mundo de Jack se tornou um dos clássicos do cinema animado. Inspirado no poema de Tim Burton, a adaptação foi dirigida por Henry Selick e se tornou pioneira em várias coisas. A trama conta a história de Jack Skellington, um ser fantástico que vive na cidade do Halloween onde a única tarefa que todos fazem é se preparar sempre para o Halloween do próximo ano.

No entanto, nosso amado protagonista um dia se vê cansado de fazer sempre a mesma coisa e acaba encontrando alguns portais enquanto vagueia pela floresta, sendo que cada um deles leva para um mundo de uma festividade diferente. Jack acaba atravessando o portal do Natal onde se apaixona completamente pelo espirito natalino. Ao retornar, ele convence todos os cidadãos a tentarem sequestrar o Papai Noel para fazerem seu próprio Natal e saírem da mesmice. Sally, namorada do personagem, tenta convencer seu amado a desistir da história, usando fortes argumentos que são completamente ignorados por Jack. Mas logo todos acabam descobrindo que Sally tinha razão…

O filme foi um sucesso de bilheteria e arrecadou mais de 50 milhões de dólares em  sua primeira versão. Se você conhece e gosta de O Estranho Mundo de Jack, com certeza vai adorar de saber um pouco mais sobre sua produção!

As Melhores Curiosidades de O Estranho Mundo de Jack

  • O Estranho Mundo de Jack é conhecido por ter sido o primeiro filme de animação feito completamente usando a técnica de stop-motion, que consiste em uma sequencia de imagens estáticas, geralmente fotos, criadas e organizadas de forma que dê a sensação de movimento na animação.
  • O filme em questão tem 24 quadros por segundo, feitos para capturar os mínimos movimentos dos personagens que tem poses diferentes em cada quadro. Se qualquer problema acontecesse com um dos quadros, toda a cena era refeita. Bom, no final os 76 minutos de filme levou cerca de três anos para ficar pronto.

  • É estranho ver uma obra de Tim Burton ser adaptada e não ter o ícone como diretor. Bom, a verdade é que ele queria dirigir o filme, mas já havia se comprometido na direção de Batman – O Retorno (1992), o que acabou forçando-o a abrir mão da cadeira e entrega-la a Henry Selick. O que não quer dizer que Tim ficou de fora da produção já acabou assumindo o papel de produtor!
  • Burton disse ter tido a ideia para o poema em que o filme é baseado quando viu uma placa publicitária sobre o Halloween sendo substituída por uma de Natal em uma loja. Ah, outro detalhe é que no poema, os únicos personagens que aparece são Jack, Zero e Papai Noel.
  • E por falar em personagens, alguns deles tiveram origens bem reais! Behemoth é baseado no ator Tor Johnson, que ficou conhecido por sua participação em filmes B. Já Oogie Boogie é inspirado em Cab Calloway, dublador de diversos desenhos animados para a Fleischer Bros.

  • São mais de 60 personagens criados para a produção, cada escultura tinha três ou quatro cópias, mas o departamento responsável por criar as imagens que seriam fotografadas contava apenas com quatro pessoas. Outra curiosidade interessante sobre a produção da animação é que dois itens foram inventados durante as filmagens para ajudar no andamento do longa. Um deles foi um “alarme de luz” que avisava aos animadores caso alguma luz não acendesse no set. O outro foi um sistema que permitia que um técnico trocasse um boneco que quebrasse durante uma cena. Ah, mas claro, isso só foi implantado depois de muita dor de cabeça perdendo cenas.
  • O longa é, oficialmente, um produto distribuído pela Walt Disney Pictures, mas durante a divulgação do primeiro trailer, o filme foi anunciado como sendo distribuído por uma divisão do grupo Disney. Essa divisão se chama Touchstone Pictures e a mudança dos créditos foi uma sugestão do próprio CEO da empresa na época, Michael Eisner, que considerou a animação muito sombria para ser associada a marca. No entanto, no ano de 2006, uma versão 3D foi lançada nos cinemas, dessa vez tendo a Walt Disney Pictures como distribuidor oficial.

  • O responsável pela voz de canto de Jack foi o músico Danny Elfman, ex-integrante da banda Oingo Boingo, que é parceiro de longa data do criador do poema e produtor do filme. Segundo a equipe, Chris Sarandon, dublador oficial do personagem, não tinha as técnicas adequadas para realizar a tarefa de cantar para o personagem. Outro detalhe sobre Danny é que a música “This is Halloween” tem um trecho que é uma referencia à canção “Tender Lumplings”, composta pelo cantor quando ainda estava na banda citada anteriormente. O trecho em questão é “…tender lumpings everywhere…” Ainda falando sobre Danny, é ele o responsável pela composição da música de abertura de Os Simpsons! Sim, amigos… O cara é bom!
  • Em 1982, Burton dirigiu um curta chamado Vincent que mostrava um gato que também aparece no início do filme de Jack. Além disso, Jack também aparece no curta citado acima, além de participar também de uma animação chamada Os Fantasmas Se Divertem, lançada no ano de 1988, onde o carismático personagem pode ser visto no topo do carrossel de Beetlejuice.

O que achou de saber um pouco mais sobre O Estranho Mundo de Jack? Conhece alguma outra curiosidade que seria interessante citar? Deixe seu comentário logo abaixo!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).