A Freira: Confira as melhores curiosidades do filme

Feito para ser um spin-off de Invocação do Mal 2, A Freira (ou The Nun, em inglês) conta a história da entidade demoníaca que aterroriza o famoso casal de caçadores paranormais Ed e Lorraine Warren no filme lançado em 2016. Nessa trama, vemos a investigação de um caso de suicídio que ocorre dentro de um convento na Romênia e parece ser muito mais além de simples uma morte. Durante suas missões dadas pelo Vaticano, um padre atormentado e uma noviça precisam arriscar suas vidas e fé para confrontarem a força maligna de uma freira demoníaca que transforma o monastério em um verdadeiro campo de batalha.

O filme está disponível em cinemas por todo o Brasil e não podemos afirmar ainda se será ou não um sucesso de bilheteria. Mas hoje trouxemos para vocês algumas das maiores curiosidades sobre a produção de The Nun!

As Melhores Curiosidades de A Freira

  • Um detalhe interessante sobre a principal aparição do spin-off, é que ela por muito pouco não deixou de existir. A freira só foi encaixada no segundo filme da franquia Invocação do Mal três meses antes de seu lançamento, quando o longa já estava praticamente pronto.
  • A igreja Abadia de Santa Carta que aparece no filme foi completamente construída pela equipe de produção. De acordo com a legislação da Romênia, é proibido filmar dentro das igrejas do país, o que fez com que a Castel Film tivesse que construir toda uma estrutura que imitasse a igreja dentro de seus estúdios. Isso que dizer que sim, a Abadia realmente existe e é chamada de Monastério de Cârţa. Assim como no enredo, esse monastério fica localizado no sul da Transilvânia.

  • Antes de ser iniciada, a produção foi abençoada por um padre ortodoxo, o Padre Cosmin. A benção ocorreu no Castelo de Corvin, uma construção de de mais de 500 anos localizada também em Hunedoara, cidade da Romênia, e que também aparece no longa.
  • Mas parece que a benção não foi suficiente para o diretor Corin Hardy, já que ele afirma ter presenciado uma atividade paranormal no castelo. Segundo Hardy, em um dos corredores do castelo com mais de 60 metros, o “corredor das cruzes”, ele avistou duas pessoas que acreditou serem técnicos de som. Hardy chegou até mesmo a cumprimentar as figuras enquanto esperava uma das cenas terminar de ser rodada, mas os dois “técnicos” não estava mais lá depois que a cena acabou. O cineasta disse que havia apenas mais uma porta no local e em nenhum momento as duas pessoas passaram por ela.

  • E Taissa Farmiga, interprete da Irmã Irene, também ficou muito impressionada durante as filmagens. Segundo a atriz, ela fazia meditações para evitar ter pesadelos com Valak.
  • Tanto tecido preto foi utilizado para a confecção dos figurinos do filme que a empresa que estava fornecendo o material para a produção ficou sem nada em estoque durante as filmagens. Em contra partida, vários objetos que aparecem na trama foram reaproveitados do segundo filme de Annabelle.

Já assistiu o novo filme da Warner Bros. Pictures? O que achou da produção? Deixe sua opinião logo abaixo!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).