Cavaleiros do Zodíaco: As Melhores Curiosidades

Tendo sua primeira publicação em 1 Dezembro de 1985, no Japão, Saint Seiya (ou Cavaleiros do Zodíaco, em português) foi o mais famoso mangá escrito e desenhado por Masami Kurumada. A série se popularizou tanto que deu origem a um anime de mesmo nome que foi ao ar pela primeira vez em 11 de outubro de 1986, no canal TV Asahi.

Produzido pela Toei Animation, Cavaleiros do Zodíaco se tornou uma febre nos países latino americanos, sobretudo no Brasil. A história de Seiya, Atena e todos os outros cavaleiros encantou crianças, jovens e adultos por todo o mundo e é pensando nisso que trazemos até vocês algumas das melhores curiosidades sobre Cavaleiros do Zodíaco!

As Melhores Curiosidades Sobre Cavaleiros do Zodíaco

  • Se você cresceu no Brasil, concordará comigo que é difícil acreditar que Saint Seiya não é um sucesso tão grande assim no Japão. A série explodiu nas nossas terras tropicais, e, mesmo que muitos produtos derivados da saga tenham aparecido nas lojas japonesas, a verdade é que Cavaleiros não é considerado um anime de grande sucesso na terra do sol nascente. Inclusive, é até triste pensar nisso, mas Kurumada não é considerado um grande mangaká, sendo muitas vezes até esquecido.
  • A história é principalmente inspirada na mitologia grega, mas também tem uns toques de cultura religiosa nórdica. Isso tudo fica claro no livro Megamito, do próprio Kurumada. Além disso, a história se passa em vários países diferentes! Começa na Grécia, em algum lugar não especificado, e se alastra por alguns outros lugares da Europa, como a Sibéria.

  • Os 100 órfãos tem todos o mesmo pai. Sim, é difícil de imaginar isso, mas é a realidade de acordo com o criador da série. No mangá ficamos sabendo que todos os selecionados para treinar para cavaleiros de bronze são filhos de Mitsumasa Kido com várias mulheres diferentes, ou seja, são todos meio-irmãos. A história é bem complexa, mas podemos tentar resumir: pelo fato de Kido ser um milionário que amava viajar pelo mundo, um dia ele acabou caindo no Santuário de Atenas, na Grécia. Lá ele conheceu Aiolos a beira da morte e acabou se tornando seu amigo, decidindo ajuda-lo com a missão dos cavaleiros. E como ajudaria? Bom, a questão é que em suas muitas viagens, Kido acabou engravidando várias moças e tendo muitos, MUITOS filhos. Essas crianças seriam treinadas para se tornarem dignas de carregarem a armadura e protegerem Atena, não deixando os Saint Seiya desaparecerem. Bom, isso parece um pouco absurdo, mas é exatamente o que Kurumada disse.

  • E por falar em treinamento, ele começa bem cedo. Pela aparência dos personagens fica difícil imaginar que eles sejam, em sua maioria, pré-adolescentes quando começam a treinar. A verdade é que todos os cavaleiros de bronze tinham entre 13 e 15 anos, o que indica que eles começaram a treinar bem cedo.
  • O 13º Cavaleiro de Ouro existiu! Sim, a constelação de serpentários também foi citada na obra e digamos que o criador soube muito bem como contornar o problema do signo não listado até o momento. Segundo a história, o 13º realmente existiu e era um dos mais poderosos que já passará pela terra, no entanto a sede por poder se tornou tamanha que ele acabou decidindo que queria se tornar um Deus! Bom, claramente isso não deu certo, ele tentou usurpar o lugar de Atena, mas foi destruído pelos outros Deuses. Como “castigo”, sua existência foi esquecida e a posição de Cavaleiro de Serpentário deixou de existir. A partir daí, ele se tornou apenas uma lenda.

  • Claro, existem diferenças da versão original, em mangá, para a adaptação animada. Uma das mais claras é a existência dos Cavaleiros de Aço e o Cavaleiro de Cristal, que são exclusivos da versão televisionada. Mas tudo tem um bom motivo! A saga de Asgard, que não existe nos quadrinhos, foi criada pelo próprio Kurumada para tentar “atrasar” um pouco a produção, já que ele não queria que a saga de Posseidon fosse animada antes que ele terminasse. Sendo assim, a saga de Asgard serviu para “dar mais tempo” para que o autor terminasse seu novo arco.
  • Por último, no ano de 1987, Saint Seiya levou o prêmio de Melhor Série no Anime Grand Prix.

Bom, existe muita coisa para se falar em Cavaleiros do Zodíaco, mas aqui tentamos focar apenas nas curiosidades da saga principal. No entanto, se você quiser compartilhar mais alguma coisa, fique a vontade!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).