Conheça a Origem de Mulan

O filme lançado em 5 de junho de 1998 levou 5 anos para ficar pronto e foi o sétimo filme mais assistido em todo o mundo naquele ano. Mulan conta a história de uma jovem que, após seu pai doente ser convocado para a guerra, decide se juntar ao exercito do imperador. Ela corta seus cabelos, rouba a armadura, as armas e o cavalo de seu pai, e foge sem saber se algum dia voltará para casa. Todos sabem que no final Mulan é reconhecida como um dos maiores soldados, não uma princesa, mas uma heroína. A heroína da China. Ela se tornou uma das personagens mais amadas da Disney e até hoje conquista fãs por todo o mundo. Indo contra todos os preceitos de seu país, de sua família e de sua época, Mulan luta bravamente contra os invasores mongóis e não desiste nem mesmo depois que é descoberta.

A história do filme nós todos já sabemos, mas vocês sabem de onde ela veio? A muito, muito tempo atrás, a história de uma jovem chamada Mulan, foi escrita em uma canção. A Balada de Mulan. Infelizmente, o nome de sua família é um mistério, alguns a chamam de Ming, outros de Qing e alguns de Wei, mas a versão que é mais conhecida é a de Hua Mulan, na qual seu nome significa “flor de magnólia”. O pergaminho original se perdeu no tempo, ele foi datado do século VI. O texto mais antigo que temos nos dias atuais vem de uma compilação de músicas e poemas, que atualmente estão guardadas no Music Bureal Collection. O autor dessa compilação se chama Guo Maoqian e foram escritos no século XI e XII.

Bom, a versão mais antiga da Balada de Mulan possui 31 dísticos, compostos, em sua maioria, por frases de cinco caracteres. No entanto, com uma história tão famosa desde os tempos da antiga China, é de se imaginar que várias e várias versões e traduções existam por aí. Abaixo existe a tradução mais conhecida da obra:

Click, click, e click, click, click
Junto à porta, Mulan tece,
Quando, de repente, a lançadeira cessa
Ouve-se um suspiro cheio de angústia
Oh, minha filha, quem está em sua mente?
Oh, minha filha, quem está em seu coração?
Não há ninguém em minha mente
Não há ninguém em meu coração
Mas noite passada li sobre a batalha
Eram doze pergaminhos
O Khan sorteará os que irão à guerra
O nome de meu pai está em todas as contas

Ah, meu pai não tem um filho crescido
Ah, Mulan não tem um irmão mais velho
Mas comprarei uma cela e um cavalo e me unirei ao exército no lugar de meu pai
No mercado do leste ela compra um corcel
No mercado d’oeste ela compra uma sela
No mercado do norte ela compra um longo chicote
No mercado do sul ela compra uma rédea

Na alvorada ela se despede da família
No crepúsculo ela se assenta à beira do Rio Amarelo
Ela não mais ouve seus pais a chamarem
Sobre seu travesseiro, as águas sussurram
No crepúsculo ela chega à Montanha Negra
Ela não mais ouve seus pais a chamarem, mas sim os gemidos dos cavalos tártaros nas montanhas de Yen

Ela cavalga milhares de quilômetros rumo à guerra que deve honrar
Ela atravessa altas montanhas como uma águia nas alturas
Das tempestades do norte, no frio que fustiga, ecoa o sino do guarda
A luz fria e azulada do gelo ilumina sua armadura
Generais morrem em cem batalhas
Nosso guerreiro está de volta
Dez anos voaram

Em seu retorno, ela é convocada a ver o Imperador
No palácio, ela recebe a mais alta honra
Ela é promovida ao mais alto cargo
O Imperador lhe concede centenas de milhares em prêmios
O Khan lhe pergunta qual é o seu desejo
Mulan não quer um cargo de Ministro
Mulan não quer nada de extravagante
Gostaria que me emprestassem um cavalo veloz que me leve de volta para casa

Quando o pai e a mãe ouvem que ela está chegando, vão esperar abraçados no portão
Quando a irmã mais velha a ouve chegando, ela corre ao seu quarto colocar um pouco de rouge
Quando o irmão mais novo a ouve chegando, ele afia seu punhal que brilha como a luz e vai preparar porco e carneiro para o jantar

Ah, deixem-me abrir a porta para o quarto do leste
Ah, deixem-me sentar em minha cama para um descanso poente
Então logo tiro a roupa do guerreiro e silenciosamente ponho meu antigo vestido
Junto à janela penteio meus cabelos
Em frente ao espelho pinto meu rosto
E quando saio para encontrar meus companheiros eles estão perplexos e impressionados

Por doze anos lutamos como camaradas
A Mulan que conhecemos não era uma mulher graciosa
Dizem que conhecemos uma lebre segurando-a pelas orelhas
Há sinais para distinguirmos
Suspenso no ar, o macho chutará e se debaterá, enquanto que as fêmeas ficarão paradas, com os olhos a lacrimejar
Mas se ambos estão no chão a pular em liberdade singela, quem será tão sábio para dizer se a lebre é ele ou ela?

Podemos ver que, na versão “original”, Mulan passa mais de 10 anos lutando na guerra sem ser descoberta. Ela é premiada com o mais alto cargo do exercito e só mostra quem realmente é depois que retorna para casa. Além disso, outra diferença é que na história acima ela também tem uma irmã mais velha e um irmão mais novo, sendo que, na versão animada, ela é filha única, algo que, nos dias de hoje, é mais comum na Republica Socialista da China.

A Ideia de transformar a história de Hua Mulan (ou Fa Mulan) num filme não veio de cara. A principio, os produtores pensaram em criar apenas um curta metragem que se chamaria “Boneca Chinesa”. Mas ainda bem que hoje temos um dos longas mais amados dos estúdios Walt Disney a nossa disposição.

Você gostou de saber um pouco mais sobre a história de Fa Mulan? Conte-nos sua opinião nos comentários!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).