As Melhores Curiosidades Sobre Arrow

Lançada em 10 de outubro de 2012 pelo canal de TV americano The CW, Arrow não demorou a se popularizar. Embora muitos fãs do arqueiro original dos quadrinhos não consigam engolir o seriado, é inegável que o sucesso veio com tudo. De qualquer forma, sempre vale a pena dar uma chance.

A série foi criada por Andrew Kreisberg e produzida pela Bonanza Productions, Berlanti Productions, DC Entertainment e Warner Bros. Television. Em sua emissora de origem, Arrow atingiu a marca de 3,2 milhões de espectadores, em média, só em sua primeira temporada.

Com isso, não poderíamos deixar de apresentar para vocês algumas das melhores curiosidades sobre a história do novo Arqueiro Verde.

As Melhores Curiosidades Sobre Arrow

  • A flecha que aparece na abertura muda a cada temporada ou episódio especial. Na primeira, era uma flecha lisa; na segunda, as suas dimensões e profundidade foram alteradas; já na terceira temporada ela é completamente diferente! Sem falar nos episódios especiais, como no sétimo da terceira temporada. Nesse caso, a ponta da flecha é substituída pela usada pelo Cupido. Já no episódio em que o Flash aparece, um raio está gravado nela. Outras mudanças são perceptíveis, é sempre bom ficar de olho!
  • Segundo o criador Stephen Ammel, Oliver Queen tem uma especie de tic nervoso causado por sua ansiedade. Esse “tic” seria sua mania de ficar apertando a mão, pois sempre deseja está segurando seu arco.

  • John Diggle e Felicity foram adicionados entre os personagens da DC depois da série. Ambos não estavam no catalogo da empresa e apareceram apenas entre os Novos 52. Algo semelhante ocorreu com Chloe Sullivan em Smallville. Outra curiosidade sobre Diggle é que seu nome é uma homenagem a Andy Diggle, um dos maiores roteiristas na história do Arqueiro Verde.
  • Stephen Amell, que interpreta o Arqueiro Verde, fez quase todas as suas cenas de ação. Pouquíssimas foram as vezes que um dublê precisou ser escalado para a série. Ele fez, inclusive, as cenas na famosa “escada salmão”.

  • Sr. Blank deveria ser o vilão da DC “Onomatopeia”. Porem, como o vilão dos quadrinhos fala apenas em onomatopeias, eles não conseguirem fazer com que não ficasse parecendo uma pessoa com deficiência mental, já que os efeitos sonoros na vida real são bem diferentes dos quadrinhos. Logo, criaram o Sr. Blank como um substituto, para evitar descaracterizar o personagem do comicbook.
  • Originalmente, seria Ted Kord que iria comprar a Queen Consolidated. A DC já havia sugerido a existência do personagem na aparição das Industrias Kord, mas o roteiro teve que ser alterado a comando da própria empresa do quadrinho. Segundo a DC, eles haviam “outros planos” para Kord, logo, eles decidiram usar o personagem Ray Palmer.

  • “Al As Her”, é assim que Nyssa chama Malcolm. Essa expressão significa “O Mágico”. Isso acontece pois o sobrenome de Malcolm é Merlyn e existe um personagem na lenda do Rei Arthur que leva esse nome. Merlyn, o Mágico (ou O Mago).
  • 52, o número mágico! Essa referencia aparece em vários locais e momentos diferentes, desde o canal de TV até o código do Detetive Lance. Os fãs da DC já devem ter percebido que se trata de uma clara referência ao reboot da editora, acontecido em 1011, os Novos 52.

  • E se você já leu nossa matéria que fala sobre The Flash, deve saber que a série do homem mais rápido do mundo surgiu de um spin-off de Arrow! O episódio piloto de Flash foi pensado para ser um spin-off, mas, no final, os produtores tiveram medo de quebrar o ritmo da série se fossem introduzir o personagem no enredo de Arrow. Com isso, eles decidiram criar um episódio completamente independente para se tornar o piloto de uma série, também, independente!
  • Por fim, a série não faz parte do Universo Cinematográfico DC Comics. Embora muitas pessoas queiram acreditar que tudo que acontece no seriado é uma história de universo alternativo, o chefe-criativo da editora, Geoff Johns, já se pronunciou sobre. Segundo ele, mesmo que a DC esteja envolvida na produção da adaptação, Arrow não entrará para a lista de séries que são fieis à editora. Segundo Johns, isso dá muito mais potencial para se explorar o enredo. Sendo assim, podemos entender que os roteiristas da série tem total liberdade para criar. Simplesmente, Arrowverse.

Atualmente, a série já tem seis temporadas e mais de 130 episódios. Isso dá uma boa maratona, não acham? Mas, se você já assistiu Arrow, nos dê sua opinião! Deixe seu comentário!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).