(Des)encanto – A Nova Série Animada Original Netflix

(Des)encanto

Desde seu anúncio, (Des)encanto deixou diversos fãs de Os Simpsons e Futurama com altas expectativas. A série animada é uma parceria feita entre a Netflix e Matt Groening. Mas, depois de tanto tempo e tanta expectativa, a série foi lançada neste dia 17 de agosto. Eu acabei de maratonar todos os 10 episódios e estou aqui para dar uma visão geral sobre o desenho e dizer porque você deve assisti-la. Isso caso você já não tenha maratonado ela ainda!

O Enredo de (Des)encanto

O desenho animado é ambientado em um período medieval onde haviam as regras de reinos e soberania masculina. Em meio disso, a princesa Bean da Terra dos Sonhos parece não estar satisfeita com seu casamento arranjado. Afinal de contas, a garota gosta mesmo de andar pelos bares do reino de seu pai, fazer apostas e ficar com quem ela quiser. Seu pai Zog é um rei muito ambicioso e orgulhoso que faz o possível para que suas terras prosperem ao máximo. No dia de seu casamento arranjado, para que o reino crie alianças, Bean acaba por conhecer Luci, seu demônio pessoal que passa a encorajá-la a fazer o que for errado.

Não bastasse toda esse cenário, existe também no universo de (Des)encanto, como o nome deve sugerir, muita magia. O próprio rei possui seu próprio mago, Bruxério, que o ajuda na medida do possível. E como toda história medieval que conta com magia, é claro que haveriam fadas, feiticeiros e elfos. Na terra dos elfos, um lugar muito doce onde todos são felizes existe uma criaturinha de nome Elfo (criativo) que não quer mais estar ali. O desejo de Elfo é conhecer outros lugares e se permitir ser infeliz pelo menos uma vez, mas seus sonhos são frustrados pelo bloqueio das leis que regem o lugar. Até que, finalmente, ele consegue fugir da terra. Então, os caminhos de Bean, Luci e Elfo se cruzam e eles vivem várias aventuras juntos.

Mas Parece Os Simpsons?

Por ser uma criação do mesmo cara que fez Os Simpsons e por ter um traço muito característico, muita gente pode pensar isso. Mas não, apesar do traço ser muito parecido, o desenho possui uma identidade muito própria. O humor construído no desenho é mais ácido do que o apresentado na série da família amarela. O que não quer dizer que características contidas lá também não se encontrem aqui. O humor do cotidiano, fazendo com que ações do dia-a-dia pareçam absurdas (que acontece em Os Simpsons) também acontece na animação. Mas diferente da primeira, o humor em (Des)encanto é mais escrachado e aberto a muito mais críticas. Isso, é claro, além do fato de se passarem em tempos totalmente diferentes.

Os Personagens

Os personagens de (Des)encanto são muito engraçados e carismáticos. Não são apenas os protagonistas que têm importância, pois os personagens secundários e terciários conquistam o público e tem seus momentos para brilhar. Bean, por exemplo, é uma garota de personalidade muito forte que, em certos aspectos, pode ser ligada ao feminismo. Principalmente pelo fato dela desejar sempre quebrar a machista tradição de seu pai dela ser apenas um objeto para formar alianças. Mas, apesar de todo esse aspecto, a personagem não é aquela personagem overpower que é capaz de tudo. Dois ou mais episódios são voltados para o fato dela não ser capaz de fazer nada além de beber e desobedecer.

Elfo, por sua vez, faz o contraste com a princesa. Apesar de ser o mais diferente dos elfos, ele não deixa de ser o mais feliz e otimista do grupo. Sempre procura fazer o que é certo e isso, por várias vezes, cria situações hilárias nas cenas. Apesar de ser uma série completamente cômica, se algum personagem fosse ser definido como o verdadeiro “alívio cômico” seria o Elfo, com certeza. Ele parece uma criança passando pelos problemas da pré-adolescência, apesar de já ser um elfo adulto.

Luci mantém o contraste maior ainda com os outros dois personagens. Por ser um demônio, as pessoas inicialmente podem achar que ele está ali só pelo mal. E ele está mesmo (haha). Só que vai muito além disso, ele não é mal por querer ser malvado, mas por ser apenas sua natureza. Em alguns momentos nós podemos ver ele se questionando porque que está ajudando alguém ou coisas assim, se ele é um demônio. É um personagem ácido e sarcástico que sabe fazer uso de tudo isso. Mesmo sendo uma criatura, em tese, maléfica, todos passam a criar um afeto pelo pequeno.

Sobre O Roteiro

(Des)encanto possui um roteiro extremamente divertido e inteligente. De modo que algumas situações absurdas acontecem, mas o espectador já está tão ligado ao desenho que só aceita. Além disso, os episódios são fortemente ligados. Isto quer dizer que o que acontecer em um episódio terá consequências reais e será lembrado futuramente. Acho interessante frisar isso porque em Os Simpsons e Futurama, existe um certo peso nos acontecimentos, mas não era tão grande. Visto que coisas às vezes aconteciam com alguns personagens e eram completamente esquecidas no futuro. Em (Des)encanto isso é feito de forma genial criando uma crescente de tensão nos episódios. Sem falar no episódio final que… meu Deus que cliffhanger! (Já quero 2ª temporada)

Sugiro que assista a animação dublada. Mesmo que muita gente prefira assistir produções legendadas, para ouvir o áudio original, eu garanto que em português fica muito mais divertido porque os dubladores fizeram um uso muito legal dos memes brasileiros para dar um tom ainda mais próximo do público. Em todos os episódios, você está lá tranquilo, rindo, assistindo quando de repente alguém solta um “Morre diabo” e você ri do meme. Não só memes clássicos, já datados, como memes novos também são referenciados como o “Eu sou um merda, meu irmão”, “A vontade de rir é grande, mas a de chorar é maior”, “outfit” ou “só quer vrau”. É muito divertido poder caçar os memes na dublagem. Outra curiosidade sobre a dublagem é que em determinado momento da série, a Bean está saindo do banheiro cantarolando uma música e, na dublagem brasileira,  é Vai Malandra, da Anitta.

Enfim…

O resumo desta indicação/crítica é: assista a (Des)encanto, de verdade! Vale muito a pena, é super divertida e bem feita. Eu, provavelmente, acabarei vendo a série inteira novamente, vou rir das mesmas piadas e provavelmente pegarei outras que não tinha prestado atenção. Porque são muitas piadas, uma atrás da outra. São 10 episódios de 30min, você assiste em um dia. (Eu assisti).

Um Último Easter Egg… (NÃO É SPOILER DA HISTÓRIA)

Para terminar, deixo aqui registrado um pequeno easter egg que eu mesmo encontrei assistindo a série. Em determinado momento do último episódio, uma cena apresenta diversos fatos rapidamente. E em um rápido frame podemos ver os personagens de Futurama, a outra série animada de Matt Groening. Confira o print que tirei:

Mas você? Já assistiu a (Des)encanto ou está programando sua maratona? Comenta aí o que achou do desenho! =D
Lucas Gabriel

Estudante de Tecnologia da Informação, apaixonado por cinema, música e boas histórias de terror e drama! Adora discutir teorias malucas sobre séries ou filmes. Nerd assumido desde pequeno. Fã do Quentin Tarantino (inclusive acredita na teoria de que todos os filmes formam um só), Star Wars, Harry Potter, FRIENDS e filmes, como Laranja Mecânica, Donnie Darko e Nosferatu.