As Melhores Curiosidades de Procurando Nemo

Canecas para Presente

O filme lançado em 2003 foi considerado o maior sucesso de bilheteria de uma animação em sua estreia, arrecadando milhões de dólares pelo mundo afora. Finding Nemo, ou Procurando Nemo em português, foi dirigindo por Andrew Stanton com codireção de Lee Unkrich. E, além de ter sido a primeira animação da Pixar lançada na temporada de verão, a produção do longa possui uma longa lista de outras curiosidades. Confira abaixo alguns dos fatos mais interessantes sobre Procurando Nemo!

As Melhores Curiosidades de Procurando Nemo

  • Quando Procurando Nemo foi lançado, em 2003, o estúdio Pixar ainda não era considerado um integrante da Walt Disney Company, sendo assim, ainda era apenas uma parceria e o longa em questão foi a quinta união das empresas e fez um estrondoso sucesso em todo o mundo.
  • Mas o filme começou a ser produzido seis anos antes, em 1997, e a animação em si, só teve inicio em 2000. O motivo de tanta demora nas etapas foi que os responsáveis pelo filme se dedicaram a aprender tudo que fosse necessário sobre a vida marinha, para tornar a história de Nemo mais autentica possível. A equipe foi orientada a aprender biologia, fazer mergulhos e assistir a diversas palestras sobre o assunto! O local no globo escolhido para acolher esse enredo foram as barreiras de corais na Austrália e, para manter o perfeccionismo do estúdio em dia, todos os dubladores eram naturalizados australianos!

  • Bruce, um dos tubarões brancos vistos no filme, é uma referência ao filme Tubarão. Steven Spielberg, diretor do clássico de suspense e ação, deu o mesmo nome a um tubarão eletrônico que lhe pertence.
  • A Disney e a Pixar foram acusadas de plágio pelo escritor francês Franck Le Calvez que possuía um personagem chamado Pierrot da mesma especie de Nemo, ou seja, um peixe palhaço. No entanto, a Disney conseguiu provar que seus personagens não foram, em momento algum, inspirados em Pierrot e Franck foi processado em 80 mil dólares. O que acontece é que Pierrot só foi lançado em 2002, enquanto Nemo estava registrado desde 2000!

  • E o que poucas pessoas sabem é que o filme teve um pouco de inspiração em outro livro, o “Vinte Mil Léguas Submarinas” de Julio Verne. Nemo também era o nome do capitão do submarino Nautilus.
  • Procurando Nemo foi um sucesso tão grande de bilheteria que chegou a arrecadas quase um bilhão de dólares em todo o mundo. A animação se tornou uma das mais consagradas de todos os tempos e foi ultrapassada somente em 2010, com a estreia de Toy Story 3, que arrecadou cerca de 1 bilhão e 63 mil dólares.

  • O longa foi indicado a vários prêmios, incluindo os oscas de Melhor Filme de Animação, Melhor Roteiro Original, Melhor Trilha Sonora e Melhor edição de Som. A Pixar levou pra casa o troféu de Melhor Filme de Animação nesse ano por causa dos peixinhos!
  • Uma característica marcante de Marlin, pai de Nemo, é ser super protetor, e isso tem um motivo bem inesperado. O traço da personalidade do peixe palhaço ruim de piadas que fez tantos se apaixonarem pelo longa veio inspirado por Andrew Stanton, diretor da trama, que também é super protetor.

  • E quem não se lembra de Dory, a peixinha esquecida que ganhou até filme próprio a dois anos atrás? Ela foi escrita especificamente para a apresentadora e comediante Ellen DeGeneres!
  • No entanto, nem tudo são flores. A popularidade da obra foi tamanha que a busca pelo peixe palhaço aumentou drasticamente. Pesquisadores afirmaram que as pequenas criaturas tiveram uma redução de 75% em seu habitat natural. Infelizmente, a caça excessiva pelos peixes acabou reduzindo sua população.

  • E não só isso, outro problema ecológico causado após a liberação do filme foi os animais liberados indevidamente por comoção dos espectadores. Explicando melhor, as pessoas que se emocionaram com a história dos peixinhos, decidiram libertar os seus próprios animais. E não há nada de ruim nisso, tirando o fato de que essa libertação causou um grande impacto ecológico por causa da procriação dos animais fora de seu habitat natural. Sim, houve um desequilíbrio de fauna e flora nas regiões afetadas.

Assistiu Procurando Nemo? Gostou de saber dessas curiosidades? Conte pra nós nos comentários!

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).