Grey’s Anatomy: Confira as melhores curiosidades da série

Que Grey’s Anatomy é um sucesso mundial, todo mundo sabe. Se você nunca viu a série, deve conhecer ao menos uma pessoa que não para de falar nela. A história foi escrita por Shonda Rhimes e produzida pela editora ABC Domestic Television, indo ao ar em 27 de março de 2005 e continuando até os dias de hoje, mais de 10 anos depois! Atualmente, a obra está em sua 14ª temporada.

E não é de se espantar que muitas coisas interessantes tenham acontecido em todo esse tempo, certo? Você quer saber algumas? Então vamos lá!

As Melhores Curiosidades Sobre Grey’s Anatomy

  • A série nem sempre se chamou Grey’s Anatomy. Quando a Shonda foi vender o programa para a ABC, a série se chamava “Surgeons” (Cirurgiões em tradução livre). Outros nomes também foram cogitados, como “Complications”. Outro detalhe é que a série não se passaria em Seatfle, mas sim em Chicago, cidade natal da criadora.
  • O elenco também seria bem diferente, considerando o que os atores queriam em suas audições. Sandra Oh (Yang) queria o papel de Bailey enquanto Isaiah Washington (Preston) tentou o papel de Derek. Jessica Capshaw tentou o papel de Rose e de Sadie, amiga de Meredith, no entanto ganhou o papel de Arizona Robbins. Já a protagonista, Ellen Pompeo, nem mesmo havia feito o teste para a série em questão, ela queria participar de Secret Service!

  • Os médicos tem itens em seus armários que descrevem suas personalidades. Meredith, por exemplo, tem vários cartões de aniversário que nunca conseguiu enviar e três relógios para não perder a hora! Já Cristina Yang tem camisinhas, um palmtop com os mais recentes artigos científicos de medicina e salto alto. Isso acontece porque Shonda tem uma preocupação excepcional para desenvolver seus personagens.
  • E a personagem Bailey foi inspirada na mãe de Shonda Rhimes, tendo inclusive algumas frases que realmente foram ditas por sua mãe.
  • Alex Karev não existia no roteiro original da série. Shonda teve a ideia de encaixa-lo no primeiro episódio pouco antes da obra ser produzida, e que bom, né?

  • Era Yang e não Izzie que deveria se apaixonar por Denny. É um pouco estranho imaginar isso depois que nos acostumamos com a ideia, mas, na versão original, Yang teria amado Duquette. O enredo incluía até mesmo uma generosa doação de seu pai para o hospital.
  • Outra mudança de roteiro que não imaginávamos era que Derek deveria ter uma filha. A menina seria adolescente e a responsável por convence-lo a trabalhar no Seattle Grace.
  • Miranda se chamaria Deborah e seria completamente diferente do que é hoje. Ela seria mal-humorada, excêntrica e não se daria bem com absolutamente ninguém. Além de ter um caso sexual com George…

  • As narrações de Meredith seriam feitas de forma diferente. A principio, Shonda pensou em fazê-las enquanto Meredith ia visitar a mãe com Alzheimer, Ellis Grey.
  • A ideia da série veio de uma outra que não deu muito certo. A primeira ideia de Shonda era produzir uma série sobre correspondentes de guerra, mas ela desistiu disso em parte. A criadora teve a ideia de unir essa ideia a medicina, onde várias pessoas extremamente inteligentes estariam juntas. “Eu gostava desse sentimento, de um monte de pessoas super inteligentes lutando pelo seu espaço […] Há uma noção deles serem colegas de guerra, de serem diferentes, de verem o resto do mundo como pessoas normais (e eles próprios não)“.

  • Shonda brincava chamando a série de “Sex in the Surgery”. Isso é uma referencia as matérias de Carrie em “Sex and the City”. Segundo a autora, o pronto de vista de Meredith na história seria algo similar a isso, embora ela mesma diga que não gosta nem um pouco da comparação entre as duas histórias.
  • Shonda pensou em um elenco inclusivo e, para a seleção dos interpretes, existia apenas uma regra: “Pegue metade dos seus personagens masculinos e os transforme em mulheres. Pegue um personagem de uma cor ou raça e faça ele ou ela ter outra. Acho que isso é importante para se repensar porque o que as pessoas assistem na televisão influencia na maneira como elas veem a si mesmas“. Bailey, por exemplo, era loira na história original, antes de Chandra Wilson ser escalada. A proposito, depois que a atriz entrou para a equipe, Shonda parou de descrever os personagens por seus atributos físicos. Ela começou a falar sobre sensações, por exemplo, quando descreveu Denny ela falou: “Ele tem algo que faz você querer lambê-lo”.

  • Existe um motivo para Meredith e Yang amarem tequila. Quando questionada sobre, Shonda respondeu: “Você nunca vê mulheres bebendo na televisão. As mulheres não eram as que bebiam muito coisas fortes“.
  • Ellen Pompeo, assim como sua personagem, não sabia que Derek era casado até o final da primeira temporada. E o próprio Derek não sabia desse fato até a metade do enredo.
  • Pompeo ficou grávida durante a sexta temporada. Porem, em vez de fazer Meredith também engravidar, os produtores resolveram fazer ela dar seu fígado para seu pai, Tacther, para que Ellen ficasse descansando.
  • Quando o elenco realiza algum procedimento médico na série, eles passaram horas lendo materiais sobre medicina para entender o que estava acontecendo e Isaiah realmente aprendeu a como fazer as cirurgias antes de filma-las! Ah, e outro detalhe é que algumas das ocorrências realmente foram baseadas em fatos reais.

  • Patrick Dempsey apareceu em TODOS os episódios de Grey’s Anatomy!
  • Já o motivo da perda do personagem Mark Sloan, foi porque a emissora ordenou que um dos atores mais caros fosse dispensado por corte de custos. Infelizmente, o escolhido foi Eric Dane.
  • E, por últimos, existe uma série colombiana chamada A Corazón Abierto, inspirado em Grey’s!

Você é fã de Grey’s Anatomy? Gostou de saber de todas essas curiosidades sobre o programa? Conta pra gente!

Participe! Deixe seu comentário logo abaixo...
Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).