Rick and Morty: Saiba as melhores curiosidades

Você já ouviu falar em Rick and Morty? A série produzida pela Adult Swim estreou em 2 de dezembro de 2013, mas foi só em 2016, com a compra dos direitos pela Netflix, que a animação adulta norte-americana se popularizou no Brasil. Nela, Rick é um cientista incompreendido e alcoólatra que arrasta seu neto, Morty, por diferentes aventuras interdimensionais.

No entanto, não é apenas na TV que Rick and Morty surpreendem. A própria criação do enredo está repleta de curiosidades, o que só deixa a produção mais interessante. E não, não estou falando sobre coisas cientificas, já que a ciência que surge na história é completamente baseada em… nada. Se você gosta de humor adulto e politicamente incorreto, acompanhado de uma bela dose de aventuras sem sentido, Rick and Morty pode ser uma boa opção para passar o tempo.

Mas, sem muita enrolação, vamos ao que realmente interessa. As incríveis curiosidades que rondam o universo de Rick and Morty.

As Melhores Curiosidades de Rick and Morty

  • Rick e Morty, a principio, eram personagens de um a sátira de De Volta Para o Futuro. Baseando-se nos personagens Dr. Emmett Brown e Marty McFly, que aparecem no filme, Justin Roiland, um dos criadores da série, criou os protagonistas de seu enredo. A série curta que deu origem ao desenho em questão se chama The Real Adventures of Doc & Mharti e também foi pensada por Roiland.
  • O episódio piloto foi escrito em seis horas. Segundo Dan Harmon, outro criador, Justin teria dito “se você sair agora, vamos terminar em três meses. Mas se você ficar, podemos terminar isso hoje.” E, com isso, os dois se dedicaram a escrever o enredo que viria a ser aceito pela emissora, terminando tudo em um único dia.

  • Dan Harmon disse em uma entrevista que a série é uma “personificação precisa do transtorno bipolar”. Aparentemente ele se referia a algum problema de Justin, já que Rick e Morty seriam os dois lados do co-criador.
  • Seguindo nessa linha de raciocínio, Justin é o responsável pela dublagem original de ambos os personagens principais, mas isso não é tudo. Justin admite que bebe cervejas de baixa caloria durante as gravações para que os arrotos de Rick sejam reais. Além disso, Dan uma vez sugeriu que Justin dublasse Rick estando realmente bêbado, e sim, ele fez isso. Veja um pouco desse processo no vídeo abaixo, é, no mínimo, interessante.

  • Os Simpsons é a família animada mais amada do mundo e, de certa forma, abriu as portas para as animações de humor adulto. Pensando nisso, a equipe dos produtores dos Simpsons e de Rick and Morty se juntaram para fazer uma cena especial. Confiram!

  • A princípio, a ideia de Roiland era que todos os episódios acabassem com a destruição da terra. Na cabeça do criativo (e louco) escritor, todos os planos de Rick deveriam levar a um cataclismo. No final, a ideia foi adormecida e deixada de lado pelos escritores e animadores.
  • Jerry não deveria ser um aborrecido, desastrado e infeliz dono de casa, e sim um homem sério e de negócios. Essa foi a primeira ideia que os escritores tiveram para o pai de Morty, mas logo perceberam que uma personalidade mais frágil seria mais cômica para a série.

  • Roiland costumava fazer rabiscos em pedaços de papel e entregar para a equipe de animadores enquanto ria. Sabemos que muitos personagens parecem terem sido criados de uma mente insana, e estamos relativamente certos. Os animadores não estranhavam mais quando recebiam um desenho mal feito de Justin. No fim, todos gostavam do resultado, logo relevavam o processo.
  • Além de De Volta Para o Futuro, os escritores homenagearam algumas outras séries conhecidas. O episódio “Total Rickall”, onde parasitas mentais criam memórias falsas na família, foi inspirado num fato do seriado Buffy, a Caça-Vampiros. Já o episódio Pickle Rick, onde Rick se transforma num picles para fugir de uma reunião familiar, acaba caindo no esgoto e tem que se virar para sobreviver, foi inspirado no episódio “4 Days Out” da prestigiada série Breaking Bad.

  • No recente livro de arte lançado pela equipe foi revelado que outros desenhos animados também foram fontes de inspiração para a produção. Gearhead é inspirado em Roboto, de He-Man e o disco voador pilotado por Rick é inspirado no modelo que aparece em Calvin e Haroldo.
  • Já o episódio “M. Night Shaym-Aliens” é inspirado numa viagem de LSD. Isso mesmo, gente. Segundo Roiland, a história bebeu muito de uma experiência ruim que um de seus amigos teve ao utilizar a droga. Ele teria tido uma alucinação e dito que estava sendo perseguido por alienígenas. Além disso, ele dizia que a única forma de despista-los era ficando nu. E assim o fez.

  • A música de sucesso Get Schwifty, cantada por Rick para salvar a terra, também veio das aventuras reais de Roiland e seus amigos. Segundo o escritor, ele e mais algumas pessoas teriam escrito a música quando ainda eram crianças. Assim que Justin viu a chance de dar um significado maior para uma canção que considerava tanto, não pensou duas vezes antes de inseri-la no roteiro.
  • Os produtores também revelaram os planos de desenvolver um episódio diferente de todos os outros. Este seria completamente sério, sem elementos cômicos. Isso é difícil de imaginar quando se pensa em Rick and Morty, mas deixa tudo apenas ainda mais interessante, não?

  • O episódio inspirado no longa Uma Noite de Crime foi criado de última hora e ninguém da equipe havia assistido o filme. Se trata do último episódio da segunda temporada e, de acordo com os criadores, esse episódio não estava programado. O que havia sido combinado anteriormente é que o último episódio seria uma segunda parte de um outro já exibido.
  • O oitavo episódio da primeira temporada foi lançado primeiro no Instagram. Rixty Minutes teve que ser dividido em 109 partes, já que a rede só aceitava 15 segundos por vídeo.

  • Quem acompanhou as aventuras dos dois protagonistas sabe muito bem que vários elementos do desenho foram inspirados em partes intimas. Mas, como Roiland e Harmon conseguiram permissão jurídica para a exibição de tais episódios? Acontece que existe uma lei nos Estados Unidos que diz que desenhos semelhantes a partes intimas podem ser exibidos desde que não sejam em uma tonalidade similar a da pele. “A equipe de arte aprendeu logo no começo que, para conseguir a aprovação da emissora para mostrar todas essas coisas arriscadas, nós simplesmente tínhamos que garantir que não fossem coloridas com o tom da pele. É a velha Regra da Cor. Então se a cara de um alien parece com uma vagina ou com bolas, contanto que a gente coloque na cor azul, não tem problema.”  (Harmon)

  • O Mr. Meeseeks nasceu enquanto Justin estava em uma reunião com os roteirista do programa. Ele estava ouvindo as sugestões sobre o que colocar no episódio e achando tudo extremamente chato. Nessa momento, o escritor estava rolando no chão e começou a gritar “I’m Mr. Meeseeks!” (Eu sou Mr. Meesseks). Segundo o criador da série, esse nome veio em sua mente depois de se lembra que seu amigo Mike tinha um gato chamado Skeeseks. Já a ideia do personagem foi inspirada numa HQ chamada Scud: The Disposable Assassin (Scud: O Assassino Descartável) e a aparência dele numa esquete do programa Mr. Show.
  • Havia um segredo que seria revelado no final da série, mas isso foi cancelada depois que um fã sacou tudo postou sua teoria no reddit. A teoria estava certa e os criadores nunca disseram qual seria esse segredo. Infelizmente.

Deu pra ver que as curiosidades de Rick and Morty vão bem longe, não é? E ainda há muitas outras, mas selecionamos aqui as melhores para vocês conhecerem um pouco mais da série!

Eu poderia passar o dia inteiro escrevendo sobre isso.

Participe! Deixe seu comentário logo abaixo...
Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).