Devilman Crybaby: As Melhores Curiosidades

Devilman Crybaby é considerado, por muitos, o mais audacioso projeto da Netflix na área de animação japonesa até então. Ele conta a história de Akira e Ryo, dois jovens amigos de infância que se reencontram anos depois e embarcam juntos numa única missão: provar a todos que os demônios existem e estão entre nós. Mas, Júlia, o que tem demais nessa história? Por que considera-lo um anime tão corajoso assim? O principal motivo é a quebra de inúmeros clichês que podem, facilmente, não agradar boa parte do público. Isso mesmo, os clichês que são quebrados não são aqueles basiquinhos, que todo mundo quer quebrar. São clichês que podem nos tirar da nossa zona de conforto sem muito esforço.

Mas não se engane e pense que, por esse motivo, deveria tira-lo de sua lista de séries para assistir. O enredo de Devilman está enfestado de críticas sociais. Isso faz com que muitos dos que assistiram coloquem-o entre suas séries favoritas. Não é a toa que muitos o chamem de “anime do ano”. Sem duvida, uma experiência inesquecível por vários motivos.

Mas não estou aqui para fazer uma review do anime, mas sim para trazer algumas incríveis curiosidades sobre a produção e a pós-produção da série. Mais uma vez, os spoilers serão evitados, então, se você se interessou em saber um pouco mais, pode ler sem medo.

Curiosidades Sobre Devilman Crybaby

  • Primeiramente, o anime é considerado um remake de uma série televisionada na década de 70, no Japão. No entanto, é encurtado e muito mais enxuto do que a versão original. A propósito, várias referências à primeira versão animada aparecem durante os episódios da Netflix, como nas pesquisas que o próprio Akira e o irmão da Miki fazem usando o termo “Devilman” na internet.
  • O mangá criado por Kiyoshi Nagai, na década de 70, foi considerado um precursor. Ele bateu de frente com o conservadorismo da época, transformando pessoas em demônios e tendo um fortíssimo apelo sexual em sua obra. Sem dúvida, um ato de coragem.

  • Talvez você já tenha ouvido falar de Neon Genesis Evangelion, a famosa obra animada sob a direção de Hideaki Anno, mas você imaginava que Evangelion teria uma forte conexão com Devilman? Pois saiba que Anno confirmou em entrevista que a obra produzida pelos estúdios GAINAX e Tatsunoko bebeu muito do mangá de Nagai. Muitos fãs de Evangelion recomendam a leitura do mangá que inspirou bastante os seus roteiristas e animadores para entender mais sobre o universo de Shinji e os EVAs.
  • A animação excêntrica foi um dos motivos que, talvez, tenha afastado muitos possíveis espectadores da obra. O diretor de Devilman Crybaby, Masaaki Yuasa, é bem conhecido por sempre tentar dar “um toque especial” às suas obras. Mais uma curiosidade é que Yuasa também fez parte da equipe do reconhecido desenho animado Adventure Time (Hora da Aventura).

  • Depois do colossal sucesso da série na Netflix, os produtores realizaram uma live de comemoração para o lançamento do box de blu-ray com anúncios incríveis. Eventos, produtos e, pasmem, um carro serão produzidos ou já estão em produção. A Mitsuoka Motors, dona de um outro modelo de veiculo que aparece na série (o carro do Ryo), foi a escolhida para projetar o novo automóvel. Até o momento, não se tem notícias do design, do preço ou da previsão de lançamento do produto. Mas, é claro, muitos fãs irão ficar de olho.
  • Se você assistiu Devilman Crybaby se lembra muito bem dos jovens que cantam rap nas ruas. Não é novidade que eles se tornam personagens notórios durante o enredo, mas é interessante observar outra coisa. Essas pessoas não existiam na versão original da obra. Eles foram inseridos para dar um ar mais moderno a toda a criação. Não que Devilman seja uma história ultrapassada, longe disso, ela continua extremamente atual, mesmo depois de quase 50 anos.

Parece que ouviremos falar de Devilman por um bom tempo, não?

Júlia Campos

Oficialmente, estudante de design e técnica de informática. Nas horas vagas, ilustradora, modelo e escritora. Sou apaixonada por jogos, gamedesign e cultura oriental no geral, as vezes até pareço ser uma Geek assumida. Fã da autora Maggie Stiefvater e amante de séries de suspense, mistério e terror (as vezes arriscando um romancezinho).