Anime: Ito Junji Collection

Ola, hoje falaremos de um anime simples, criado por um gênio do terror japonês chamado Ito Junji. Na verdade, essa é a animação feita em cima de uma série de trabalhos desse renomado artista de mangá.

Com 12 episódios, essa série adapta várias histórias de terror de Ito, de vários mangás que ele desenhou, de coleções diferentes, em uma coletânea apavorante e bem intrigante. Cada episódio conta de 2 a 3 histórias diferentes e nenhuma delas se conecta, sendo basicamente uma série antológica de animes.

Alguns episódios porém, mostram um personagem corriqueiro que parece até mascote do anime. Mas, na verdade, ele é parte de uma das coleções mais famosas de Ito Junji, chamada “Souichi” (o nome do tal protagonista). Ele é bem esquisito e tem um poder de jogar maldições nas pessoas, porém não é maléfico.

O legal é que na série há 3 episódios em que Souichi participa, sendo o último um dele em crossover com “A Modelo”, uma personagem de uma história de outra coleção de Ito que também é adaptada em um dos episódios. Essa modelo era uma moça feia, que devorava os homens que não achavam bela.

Ainda mais legal é ver que esse crossover é inédito nos animes, e no mangá existe um capítulo em que Souichi aparece velho, como dono de uma Casa de Horrores, tendo amaldiçoado toda sua família e de quebra, após ter tido um filho (que se tornou atração principal de sua Casa de Horrores) com a modelo. É como se ele complementasse o encontro criando o mesmo, no anime, algo que não tinha no mangá.

Só que os episódios raramente são inéditos. Boa parte deles são adaptações dos mangás e apesar de boas, algumas são um pouco incompletas, pois são partes soltas de séries. Como um episódio que mostra “Tomie”.

Ela era uma moça bizarra que sempre que saia em fotos, tinha um rosto distorcido acima de sua cabeça, então pede pra ser pintada. A questão é que essa é só uma das histórias da Coleção Tomie em que mostra que na verdade há infinitas Tomies e todas elas se multiplicam sempre que são mortas e mutiladas, indo do senso comum ao bizarro em questões de quadros.

Bizarrice é o que não falta nas obras de Ito Junji e se for possível, será magnífico adaptações de outros trabalhos dele como Uzumaki (não é Naruto hein, é uma série que fala de uma cidade amaldiçoada com espirais).

Tomie já teve adaptações como filmes japoneses e no caso de “Gyo” já teve sua vez também, virando um anime em 2008. Nele é contada a história de um casal que testemunha o surgimento de Peixes Apodrecidos que Andam na Terra. Bizarro? O pior é quando descobre-se que são zumbis controlados por máquinas autossustentáveis a base de gaz natural (peidos). É sério, é bizarro e assustador… mais puxado pro bizarro do que tudo… mas outro dia falamos disso.

Alias, nem tudo dele é bizarrice… existe um mangá que conta seu dia a dia com seus gatinhos e mostra uma versão dele mesmo, do próprio Ito Junji, como desenhista trabalhando mediante os terríveis gatinhos fofinhos que ele e sua esposa cuidam. É um mangá de comédia, mas ainda assim, carrega a essência do terror!

Enfim, compensa assistir, se você tiver coragem. E quem sabe também ler as coleções de Ito, garantimos uma experiência bem bizarra.

Participe! Deixe seu comentário logo abaixo...
Fernando Max

Eu gosto de escrever sobre tudo usando minha perspectiva. Não me importo com spoilers então não os poupo, mas estou fazendo um esforço pra evita-los para o melhor proveito de vocês.