5 Found Footages que Parecem Reais

Found Footage é um gênero de filme bem barato de se produzir. Trata-se de um tipo de filmagem em que pega-se uma câmera e simula-se um trabalho amador com o propósito de ser realista. Normalmente os filmes desse gênero são separados entre Documentários e Longas Metragens e quase sempre são de terror. Pois então, existem tantos filmes assim que é comum surgirem pérolas desastrosas, mas também há grades obras. Hoje traremos uma lista com as melhores, consequentemente são as mais famosas, e explicaremos a razão de serem tão boas e convincentes.

Bruxa de Blair (1999)

O primeiro filme mais famoso do gênero com certeza foi “The Blair Witch Project” ou simplesmente “Bruxa de Blair”. Desse filme é contada a história de um trio de jovens cineastas que estão fazendo um documentário sobre uma suposta bruxa que habita a floresta e com duas câmeras alugadas, acampam, se perdem e se lascam bonito no meio do terror de uma floresta assustadoramente amaldiçoada.

O que torna esse filme realista é a ausência de efeitos em geral. Na verdade, não há nada que de fato apareça diante a câmera. Tudo fica apenas sugerido ao longo da trama, conforme eventos estranhos e descobertas bizarras ocorrem. Talvez um dos maiores acertos seja este, onde o medo dos atores que mais parecem estar realmente aterrorizados, perdidos e cansados (e de fato estavam, durante as filmagens…) se destaca por ser convincente.

Sai catarro do nariz da moça… é assustador.

Cloverfield (2008)

Um dos filmes que não podia ficar fora dessa lista é o “Cloverfield Monstro”. Ele foi tão realista, mas tão realista, que em seu trailer fez pessoas saírem do cinema achando que de fato a Estátua da Liberdade havia sido decapitada! Ele fez muitos especularem sobre o que aquilo significa, o que as imagens eram e quem as fez e mesmo quando o filme saiu, se não fosse por causa de um pequeno deslize, pareceria que alguém pegou imagens de uma outra dimensão e publicou aqui na nossa.

O deslize foram os efeitos especiais. Infelizmente, existem criaturas monstruosas bem realistas no filme mas, feitas em CGI. As grandes até passam desapercebidas pois parecem ser verdadeiras, mas tem umas pequenas que perambulam pelas cidades que brilham tanto, mas tanto, que não dá pra ser enganado. São falsas e isso, por mais irônico que seja, tira o brilho do filme.

Ainda assim, o drama, terror e suspense junto com a tremedeira constante da câmera e ótima composição das cenas, com planos sequência e afins, além de claro, o enredo, que intercala entre presente e passado graças a fita usada pra filmagem, faz com que tudo seja bem convincente.

The Troll Hunter (2010)

“Caçador de Troll” é quase um documentário de como caçar monstros humanoides de hábitos noturnos que viram pedra sob a luz violeta, ou explodem. É um filme que convence exatamente pelo que Cloverfield se condenou: Os Efeitos Especiais.

As criaturas monstruosas são tão realistas, tão bem feitas e tão verdadeiras que mais parece que realmente estavam lá. Difícil assistir e não se impressionar com os detalhes dos monstros e com a perfeição com a qual eles interagem com os cenários e os personagens. No fim, tem até uma palestra com um político Norueguês que relata a existência e veracidade dos Trolls e se não tivessem créditos no filme que atribuíssem o trabalho de arte visual a designers, não seria de se espantar se tivessem de fato filmado essas criaturas e divulgado pro mundo todo ver!

Rec (2007)

Zumbis nunca convencem, não depois de tanta coisa criada que fale de mortos caminhando e devorando os vivos, mas Rec conseguiu nos fazer sentir medinho de entrar em prédios em quarentena durante a noite, na Espanha.

Esse filme fala de uma jovem repórter que, em uma matéria sobre bombeiros, acompanha eles até uma ocorrência em um prédio e ai, ele é isolado com todos os moradores dentro e uma suposta epidemia. Ai surgem zumbis malucos que atacam correndo e devoram infectando todo mundo.

O filme convence pelos efeitos práticos e pelos planos sequência constantes, além da ótima atuação da galera do prédio, incluindo a criança. Ele consegue se manter no mesmo nível o tempo inteiro, sem cometer erros com trilhas sonoras nem coisas que não deveriam existir num filme encontrado posteriormente, parece ser uma fita descoberta mesmo, inclusive com seu final totalmente em aberto.

O problema é que ele tem continuações… e a cada continuação a coisa foi piorando e desandando… mas é só ignorar isso tudo que ta tudo bem.

Atividade Paranormal (2007)

Todo mundo sabe, Atividade Paranormal reergueu o gênero depois de Bruxa de Blair e com ele surgiram centenas de filmes B no mesmo modelo, mas nenhum supera ou superará a qualidade do primeiro, nem mesmo suas infinitas continuações.

Atividade Paranormal mostra um casal filmando sua casa para registrar eventos estranhos que acontecem de noite ou de dia, sempre que menos esperam. Eles registram pouco a pouco até que tudo começa a ficar intenso demais e as coisas terminam muito mal, pois descobrem que tem demônio na área.

O filme convence. Ele é realista, os efeitos são realistas, tudo é de espantar, tudo deixa o espectador atento ao extremo a todos os detalhes. O problema, o único problema é que os brilhantes produtores tiveram a ideia de incluir 3 finais alternativos para o filme, por acharem o final original “Inapropriado para o cinema”.

O fim original era o mais realista e longo, mostrava a protagonista balançando por horas na frente da cama, até ser alvejada por policiais. Ele saiu para a versão em DVD, mas quando soltaram no cinema, mudaram pra um final em que a moça vira um demônio e pula na câmera. Pra piorar, fizeram outro final em que ela corta a própria garganta diante a câmera e incluíram no DVD também. Resumindo, é final demais para um mesmo filme “real”.

Chato que eles tinham feito toda uma campanha para dar mais realismo, promovendo o filme mas omitindo os atores que não eram famosos nem conhecidos de forma alguma. Tinha até uma dedicatória aos falecidos no final… sendo que os atores não tinham morrido de verdade… um grande desperdício de marketing. Se bem que eles arrecadaram muito dinheiro, ao ponto de destruírem muitos outros filmes com essa péssima influência.

Enfim, existem outros filmes, mas acho que o post ta longo demais. Se quiser continuação, comenta ai, faremos um com uns menos conhecidos e mais realistas ainda!

É isso.

 

Fernando Max

Eu gosto de escrever sobre tudo usando minha perspectiva. Não me importo com spoilers então não os poupo, mas estou fazendo um esforço pra evita-los para o melhor proveito de vocês.