Crítica Found Footage: Amizade Desfeita

Em breve seremos presenteados com um novo filme do estilo “Achamos o Vídeo e Vamos Mostrar Pois Somos Irresponsáveis” ou em outras palavras, “Found Footage”. Esse tipo de filme busca ser realista e passa a ideia de ser verdadeiro, com imagens amadoras feitas de forma aparentemente não profissional, mas no final a grande maioria acaba se auto boicotando com vacilos que botam toda a veracidade fabricada em xeque.

No caso de Amizade Desfeita (Unfriended, ou Cybernatural) tudo consegue convencer muito bem até os 45 minutos do segundo tempo, quando nas prorrogações decidem fugir do gênero found footage, sair da câmera e passear pra um estilo mais hollywoodiano, só pra forçar um jumpscare muito desnecessário e ineficiente.

Ainda assim, é um filme maravilhoso, não só pra quem curte o sub-gênero, mas pra quem gosta de terror, de ficar com medo, de ficar com o cabelo em pé. Em resumo, sem dar spoilers, a história fala de um grupo de jovens que estão num tipo de web conferência, “trocando uma ideia” via vídeo pela internet, quando uma pessoa que deveria estar morta entra no grupo da conversa e começa a perturba-los. Como se isso já não bastasse, todos começam a vivenciar momentos sobrenaturais capturados pelas webcams, e compartilhar uns com os outros em tempo real, até que os eventos passam de meramente assustadores pra perigosos.

Explicando o Achado

Os vídeos foram achados e compartilhados por alguém correto? Esse é o conceito do sub-gênero, mas quem encontrou? Como compartilharam? Quem gravou? De fato as filmagens são de vários amigos conversando via vídeo na internet, mas nós assistimos ininterruptamente a mesma câmera, como se fosse um vídeo único e sem cortes. O que faz parecer é que a protagonista gravou seu próprio notebook o tempo inteiro, o que é meio esquisito mas aceitável se considerarmos que tudo começa com sacanagem.

Inicialmente ela está tendo uma conversa picante com o namorado, então é de se imaginar que gravaria a tela no notebook (existem pessoas que fazem isso ué) e como a web conferência se inicia em cima da hora, ela pode muito bem ter esquecido de desligar o programa que grava. Mas, outra alternativa pra coleta das filmagens é um vírus, instalado no notebook, que captura em tempo real e envia os vídeos para a Dark Web! Isso poderia muito bem ser a premissa da continuação, “Amizade Desfeita – Dark Web”, que falará de bem mais filmagens perdidas nas profundezas da internet do submundo.

O problema é que o filme sacrifica todo o material brilhante pra causar um péssimo jumpscare no final, onde faz parecer que a filmagem na verdade é a pessoa que ta assistindo o vídeo! Basicamente, é revelado que o notebook estava sendo usado por alguém e a câmera estava fora dele o tempo todo. Ele simplesmente fecha e o fantasma pula na tela.

Sinceramente, ignore esse final e aproveite o filme.

Fernando Max

Eu gosto de escrever sobre tudo usando minha perspectiva. Não me importo com spoilers então não os poupo, mas estou fazendo um esforço pra evita-los para o melhor proveito de vocês.